Blitz em ônibus para tentar conter arrastões

Coletivos foram parados no trajeto das praias

Por O Dia

Rio - Parte da Operação Verão, que ganhou visibilidade após os arrastões que ocorreram nas areias da Zona Sul, na semana passada, uma blitz foi armada neste sábado pela manhã na Avenida Marechal Rondon, com o objetivo de identificar criminosos. A barreira policial foi montada às 11h30 nas proximidades da Mangueira, e passageiros de coletivos que circulam próximos às praias foram revistados.

“Estamos fazendo a operação para conter arrastões como os que aconteceram na semana passada. Há contenções em vários pontos da cidade que dão acesso às praias. Estamos parando os coletivos com esse destino para inspeção. Se tiver alguém armado ou com entorpecentes, o conduzimos à delegacia”, afirmou o tenente Leonardo, do 3º BPM (Méier).

Policiais militares entraram nos ônibus em busca de drogas e armasAlexandre Vieira / Agência O Dia

A Operação Verão foi implantada em setembro no Rio com ações de abordagens em coletivos. As principais linhas de atuação são as que passam pela orla e suas proximidades. Por determinação do Comandante do 1º Comando de Policiamento de Área (CPA), coronel Luiz Henrique Marinho Pires, a partir deste final de semana as operações serão intensificadas. O coronel informou ainda que mais 30 policiais do Batalhão de Policiamento em Grandes Eventos (BPGE) vão reforçar o policiamento do Arpoador, atuando especificamente nas areias.

A Operação Verão conta com 740 policiais. O reforço vem dos batalhões de Botafogo, Copacabana, Leblon, Ipanema e Recreio, além do Batalhão de Choque (BPChoque), do Batalhão de Ações com Cães (BAC), e homens do Batalhão de Policiamento em Grandes Eventos (BPGE).

Últimas de Rio De Janeiro