Jorge Picciani diz que quer antecipar sua saída do comando do PMDB-RJ

Ele afirma que o nome de seu filho Leonardo Picciani, deputado federal, foi sugerido pelo ex-governador Sérgio Cabral para presidir o partido no estado

Por O Dia

Rio - Com eleição garantida para a presidência da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani diz que quer antecipar sua saída do comando do PMDB-RJ. Mas, pelo jeito, tudo continuará em família — ele afirma que o nome de seu filho Leonardo Picciani, deputado federal, foi sugerido pelo ex-governador Sérgio Cabral para presidir o partido no estado.

“Foi uma deferência dele (Cabral), que me deixou animado”, comenta. A troca na direção partidária está prevista para outubro, mas Picciani quer antecipá-la para junho.

Alinhamento

Leonardo disputa com outro deputado federal — Pedro Paulo Carvalho, apoiado por Eduardo Paes — o direito de ser o candidato do PMDB à prefeitura em 2016. Para Picciani, a definição do escolhido deverá estar “alinhada” até outubro.

Multiplicação

A tesoura do governo segue afiada. Há perspectiva de redução de 50% das despesas com cargos comissionados na Rádio Roquette-Pinto. Pezão determinara que a redução fosse, em geral, de 35%.

O Isaac da letra

De bobos, os compositores do samba da Vila Isabel em homenagem a Isaac Karabtchevsky não têm nada. Citaram, na melodia, um trecho da abertura do ‘Guarani’ e, na letra, driblaram o complicado sobrenome do maestro, tratado apenas de “Isaac”.

Últimas de Rio De Janeiro