Por nicolas.satriano
Publicado 22/01/2015 19:12 | Atualizado 23/01/2015 00:13

Rio -  O Big Brother Brasil 15’ mal começou e o participante Luan Patrício já vai encarar seu primeiro ‘paredão’. Mas ao invés de enfrentar o público, ele terá que se explicar a agentes da Divisão de Homicídios (DH), que vão entrar no confinamento semana que vem para apurar a suposta morte confessada pelo ‘brother’ a outro colega, terça-feira, na estreia do reality.

Luan Patrício terá que se explicar à Delegacia de HomicídiosDivulgação

Luan contou que teria matado um jovem no Complexo do Alemão, em 2010, quando era militar e participou da ocupação da comunidade. Hoje, com 23 anos e trabalhando como gerente de um salão de beleza, Luan disse que, na operação, tinha 19 anos e matou um jovem, aparentemente de 16, com um tiro na cabeça. “Na hora, eu tremi. O sargento olhou para mim e disse: ‘Era você ou ele’”, afirmou o ‘brother’.

Segundo a Polícia Civil, nenhum inquérito foi aberto ainda. Isso pode ou não acontecer, após a conversa que os policiais terão com Luan. O Exército negou que o ex-militar tenha participado de incursões no Alemão. De acordo com a nota do Comando Militar do Leste, Luan ingressou nas Forças Armadas em março de 2010, na 1ª Divisão do Exército e foi transferido, em 2011, para a 9ª Brigada de Infantaria Motorizada.

“Alguns integrantes da 9ª Brigada participaram da Força de Pacificação no Morro do Alemão, prestando serviços à base e apoio à manutenção das instalações dos militares. Não há registros de que esse efetivo tenha participado de incursões naquela comunidade”, diz a nota, ressaltando que Luan foi desligado do Exército no dia 29 de fevereiro de 2012.

O ex-comandante da Polícia Militar, coronel Mário Sérgio Duarte, que comandou a operação de ocupação no Alemão, afirmou que, até setembro de 2011, quando se afastou da corporação, não foi informado sobre nenhum caso de morte.

Pimenta no BBB!: 'Brother' confessa que matou no Complexo do Alemão

Confira a nota do Comando Militar do Lesta na íntegra:

1. O ex-militar Luan Patrício dos Santos Rosa foi incorporado às fileiras do Exército Brasileiro (EB) no dia 1° de março de 2010, na 1ª Divisão do Exército (1ªDE), no Rio de Janeiro.

2. Em 2011, foi transferido para o Grupamento de Unidades-Escola/9ª Brigada de Infantaria Motorizada (GUEs/9ª Bda Inf Mtz).

Alguns integrantes da 9ª Brigada participaram da Força de Pacificação no Morro do Alemão, prestando serviços à base e apoio à manutenção das instalações dos militares. Não há registros de que esse efetivo tenha participado de incursões naquela Comunidade.

3. No dia 29 de fevereiro de 2012, o cidadão em tela, foi licenciado das fileiras do Exército Brasileiro.

Você pode gostar