Romário vira cabo eleitoral de Pedro Paulo e apoiará candidato de Paes

Com apoio, prefeito pretende neutralizar a candidatura do 'Baixinho' à prefeitura do Rio

Por O Dia

Romário visitou nesta quinta-feira as obras do Parque Olímpico com PaesNana Pôssa / ABR

Rio - Depois de indicar Marco Braz para a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer do Rio, o deputado federal e senador eleito Romário (PSB) sinalizou que deve apoiar a candidatura de Pedro Paulo Teixeira (PMDB ) à prefeitura nas eleições de 2016.

“Pedro Paulo é um nome bastante interessante. Do jeito que as coisas estão caminhando, se for mesmo o candidato, essa possibilidade de apoiá-lo pode vir a acontecer”, disse Romário, que esta semana visitou as obras do Parque Olímpico na Barra da Tijuca, com o prefeito Eduardo Paes (PMDB) e Braz.

Pedro Paulo é o candidato de Eduardo Paes para disputar as eleições ao Palácio da Cidade no ano que vem. Esta semana, para dar visibilidade ao trabalho de seu afilhado político, o prefeito criou a ‘supersecretaria’ Executiva de Coordenação de Governo.

Ex-chefe da Casa Civil de Paes, Pedro Paulo voltou à prefeitura com superpoderes e com a tarefa de fazer o meio de campo entre a prefeitura e as demandas que surgem na cidade. O papel é estratégico e dá a ele condições para ser uma espécie de ouvidor da população, o que o aproxima das ruas e o faz ainda mais conhecido.

Com a nomeação de um aliado de Romário, o prefeito espera conseguir ‘neutralizar’ a candidatura do ex-jogador à prefeitura do Rio. Ex-dirigente do Flamengo, Braz é aliado político e amigo de Romário.

Eleito com mais de 60% dos votos para o Senado em 2014, Romário nunca escondeu o desejo de concorrer a prefeito do Rio. Mas agora alega que não vai se candidatar nas eleições do ano que vem porque quer cumprir os oito anos de mandato que tem pela frente como senador.

O nome de Pedro Paulo para suceder Paes sofre, no entanto, resistência da ala do PMDB carioca ligada ao deputado eleito Jorge Picciani, presidente regional da sigla. Picciani, que deverá ser eleito para o comando da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) no dia 1º de fevereiro, está empenhado em lançar seu filho Leonardo Picciani como candidato do partido à prefeitura carioca no ano que vem.

A interlocutores, o prefeito Eduardo Paes afirmou que o objetivo da aliança com Romário foi “juntar forças políticas” para o sucesso na realização da Olimpíada de 2016, na cidade. Apesar de os jogos ocorrerem às vésperas das eleições de outubro, o prefeito prefere não falar publicamente de sua sucessão. 

Últimas de Rio De Janeiro