Tiro acidental pode ter matado comandante da UPP Nova Brasília

Capitão Uanderson Manoel da Silva morreu em setembro do ano passado durante troca de tiros. DH fará reconstituição

Por O Dia

Rio - Agentes da Divisão de Homicídios (DH) vão fazer, nas próximas semanas, a reconstituição da morte do capitão Uanderson Manoel da Silva, ex-comandante da UPP Nova Brasília, no Complexo do Alemão. A informação foi confirmada após a revista Veja publicar neste sábado que o tiro que matou o oficial teria sido dado acidentalmente por outro policial durante confronto.

O capitão morreu na noite de 11 de setembro durante confronto entre PMs e traficantes que atacaram a UPP. A denúncia do semanário relata que laudos periciais que constam no inquérito da DH confirmariam a hipótese e fala do despreparo de PMs novatos. Ainda segundo a revista, o chefe de Polícia Civil, Fernando Veloso, já teria levado a questão ao secretário de Segurança José Mariano Beltrame.

Últimas de Rio De Janeiro