Policial militar é preso com carro roubado na Baixada Fluminense

Soldado Sullivan da Silva e Silva, da UPP Turano, estava ao lado de mais dois homens em Duque de Caxias

Por O Dia

Rio - Um soldado da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro do Turano, na Tijuca, foi preso sábado à noite em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Ele estava com um carro roubado e armas com as numerações raspadas. Policiais do 34º BPM (Magé) contaram que patrulhavam a região quando desconfiaram de um veículo que circulava sem placas.

Ao abordar os três ocupantes do carro, viram que um deles era o policial Sullivan da Silva e Silva. Os PMs revistaram o veículo e acharam no porta-malas duas placas clonadas de outros automóveis. No interior do carro também havia duas armas adulteradas: uma pistola ponto 40 e um revólver calibre 38. Os outros dois homens, identificados como Lucio Cláudio Gomes da Silva e Jorge Petterson Sentanis Mota, foram levados junto com o soldado para a 61ª DP (Xerém), onde o caso foi registrado.

Na delegacia, todos os acusados prestaram depoimento. No entanto, os investigadores descobriram ainda, através da numeração do chassi, que o carro onde o trio estava havia sido roubado. O soldado Sullivan foi indiciado no inquérito por porte ilegal de arma de numeração raspada, receptação e formação de quadrilha.

O policial foi encaminhado para a 8ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM), responsável pela apuração de crimes cometidos por policiais de UPPs. De lá, o PM foi transferido para a Unidade Prisional da corporação (antigo BEP). Além do inquérito da delegacia, o soldado também vai responder a outros dois procedimentos pela Polícia Militar — um processo administrativo e, em seguida, será submetido a Conselho Disciplinar, que vai apurar a conduta do agente e os indícios de crime. Ao final do processo, ele poderá ser expulso da corporação.

Os outros dois suspeitos, Lúcio e Jorge, também ficaram presos pelos mesmos crimes e foram encaminhados para a Polinter.


Últimas de Rio De Janeiro