Por tiago.frederico

Rio - Caminhando pela Avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, é possível ver no alto de um empreendimento imobiliário um enorme painel de 200m², criado pelo artista plástico gaúcho Carlos Vergara. A instalação da obra segue uma tendência de ultrapassar as fronteiras de salões, museus e galerias, levando arte para um ambiente aberto, onde todos tenham acesso.

“Busquei a visão de quem está dentro d’água, um observador submerso. Minha perspectiva é a de quem enxerga o bairro por um ângulo totalmente diferenciado. Dessa 'imersão', descobri as raízes da região, raízes que são elementos tão presentes nos mangues da Barra”, explicou Vergara.

Prédio na Avenida Ayrton Senna tem painel gigante feito por artista plástico gaúchoDivulgação

Em 2012, a Cedae inaugurou sua nova sede administrativa. Na porta do prédio, na Praça XI, a empresa decidiu homenagear Paulo de Frontin com uma estátua criada pelo artista José Carlos Liboredo. Frontin ficou famoso pelo seu êxito em conseguir levar água em apenas seis dias à então capital do Império, castigada pela seca e pela febre amarela no ano de 1889. O painel exposto na área externa do empreendimento é uma doação de Romero Britto. A obra é a maior do mundo, com quase 400 metros e é composta por dois cenários, “Rio de Janeiro” e “Um Dia Perfeito”.

Leia mais:

Grafite muda a cara do Túnel Velho, em Copacabana, na Zona Sul do Rio

O grafite na defesa da mulher

Arte do grafite domina as comunidades em muros e exposições

Mas não são apenas empreendimentos imobiliários que seguem essa tendência. As estações de metrô também ganham novas intervenções urbanas. O projeto do GaleRio do Instituto Eixo Rio, que é o núcleo de articulação urbana da Prefeitura, é responsável pela criação de grafites nas estações Colégio, Coelho Neto, Del Castilho e Inhaúma. O projeto pretende pintar os 40,4 quilômetros da Linha 2 até 2016. Além disso, a casa de espetáculos Rio Scenarium, na Lapa, ganhou em agosto, um painel realizado pela artista plástica Panmela Castro. A obra de arte faz parte dos seus projetos de luta contra a agressão à mulher e fica exposto na Rua do Lavradio.

Projeto de núcleo de articulação urbana da Prefeitura grafitou estação de metrô em Inhaúma%2C na Zona NorteDivulgação

Nas ruas, os moradores do Rio podem ainda conhecer o trabalho do paulista Angelo Venosa no Leme através da obra "Baleia", projeto com 17 anéis de aços de diferentes tamanhos, que lembra a ossada de uma baleia, na Avenida Atlântica, próximo à Praça Almirante Júlio de Noronha. Já a escultura do português Ascânio MMM, "Módulo Rio", fica no Edifício Argentina, na Praia de Botafogo. Maria Martins, escultora, é a responsável pelo “Galo Gaulês”, que fica na fachada do Maison de France, na Avenida Presidente Antônio Carlos, no Centro.

Você pode gostar