Picciani adotará medidas para economizar R$ 15 milhões

Ao assumir mais um mandato na Presidência na Alerj, deputado do PMDB reduzirá valor da bolsa-educação e despesas com selos

Por O Dia

Rio - Em vias de assumir nesta segunda-feira a Presidência da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), o deputado Jorge Picciani, do PMDB, prometeu, em entrevista ao DIA, apresentar amanhã 12 medidas para a redução de gastos da Casa. Uma delas, informou, economizará R$ 15 milhões. Para isso, ele mexerá na chamada bolsa-educação, recebida por funcionários e usada para bancar o estudo dos seus filhos em escolas privadas.

Cada um dos servidores e comissionados têm direito a até três salários mínimos de auxílio. Com a alteração, o teto será reduzido à complementação de apenas um mínimo, hoje em R$ 788. “Cada pai terá de gerir este complemento, que chamo de ‘bolsa-reforço’, para todos os seus filhos. A ideia é incentivar a matrícula em escola pública, economizar e dificultar fraudes”, acrescentou.

O deputado Jorge Picciani tomou posse ontem juntamente com os demais parlamentaresAlexandre Brum / Agência O Dia

Além disso, Picciani prometeu levar a seus pares amanhã a proposta de reduzir de três mil para mil o número de selos dos Correios a que cada um tem direito — o deputado ainda não sabe o impacto disso nas contas — e fortalecer a controladoria interna, “para auditar contas e reduzir custos”.

Se vai economizar R$ 15 milhões, a contrapartida será o que chamou de “readequação” de alguns cargos e salários. Neste caso, a medida aumentará os custos em R$ 2 milhões. Picciani também pretende contratar, via concurso da Fundação Escola do Ministério Público, gestores e profissionais de informática. “Não quero qualquer ingerência da Alerj”, afirmou.

Picciani anunciou que vai apresentar medidas para reduzir despesas na AssembleiaAlexandre Brum / Agência O Dia

Com ele, neste domingo, tomaram posse os 70 deputados eleitos no pleito de outubro — 29 deles estreantes (41% de renovação da Casa). Nove dos que assumiram, porém, deixarão a Casa rumo a alguma secretaria (oito, no governo Pezão; um, no secretariado de Paes). De olho numa vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE), o deputado Paulo Melo discursou em tom de despedida e agradecimento, na cerimônia deste domingo.

Modelito de Dilma é copiado

Se o conjunto de blusa e saia todo em renda da presidenta Dilma, em sua posse, não foi unanimidade, ele fez a cabeça de três deputadas na Alerj. Coincidência, todas estreantes. A ex-chefe da Polícia Civil Marta Rocha (PSD) optou pelo estilo rendado, num ice-white.

Com rendas claras também foi empossada a deputada Márcia Jeovani (PR). Mas, com o perdão das outras, quem arrasou, toda trabalhada na renda e na pérola, foi Jucélia Freitas, a Tia Ju (PRB). Já os deputados... Não variaram. A maioria vestiu preto. Perderam para os filhos, meninos ainda, de Zito (PP), Picciani e Iranildo Campos (PSD), em seus bem ajustados terninhos.

Últimas de Rio De Janeiro