Por paulo.gomes

Rio - Dois policiais militares foram presos na manhã desta sexta-feira durante uma operação do Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Rio e da Divisão de Homicídios (DH) de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo. Michel Spineli e Tiago da Silva Mota, ambos lotados no 12ºBPM (Niterói), são acusados de integrar uma quadrilha de traficantes que atua em Maricá e São Gonçalo, na Região Metropolitana. Segundo a denúncia, o grupo planejava o assassinato do juiz Raphael Rezende das Chagas, da Comarca de Maricá, e do delegado Wellington Vieira, atualmente titular da DH da Baixada Fluminense.

Além dos PMs, mais duas pessoas foram presas nesta sexta e outros sete mandados, dos 26, foram cumpridos em prisões. Todos responderão por associação para o tráfico. As investigações começaram em 2013, quando outros dois policiais foram presos. O grupo que era comandando por Anderson Moreira Abrahão, conhecido como Velho Urso, planejava a morte do delegado Wellington Vieira. Uma carta foi apreendida com o traficante em fevereiro do ano passado, onde relatava o todo o trajeto que o policial fazia diariamente quando estava a frente da DH de Niterói.

Segundo a denúncia, os PMs, além do tráfico, davam cobertura aos negócios ilícitos do bando, faziam a segurança de seus integrantes e a escolta do transporte das drogas. A quadrilha é chefiada pelo irmão de Anderson Abrahão, Adriano Moreira Abrahão, conhecido como “Ninho”, que comanda as células da organização que funcionam nas duas cidades.

Você pode gostar