Por paulo.gomes

Rio - O policial civil Alexandre Carvalho Heitor, morto na noite de quinta-feira em Realengo, na Zona Oeste, completaria 54 anos nesta sexta. Nas redes sociais, amigos do agente, que era lotado na Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA), lamentavam a coincidência das datas: "Amigo, nesta data q (sic) seria seu aniv. (sic) Vc (sic) nasceu pra outra vida. Siga em paz na tua estrada de luz como vc (sic) sempre andou neste mundo", diz uma das várias mensagens.

Amigos usaram uma rede social para lamentar o assassinato do policial Alexandre Carvalho Heitor na véspera de seu aniversárioReprodução Facebook

Também através da rede social, a esposa de Alexandre comentou o assassinato do marido. "Perdemos hoje o Alexandre, meu marido, assassinado por ladrões numa tentativa de assalto, no dia em que completaria 54 anos", lembrou.

Lotado na DRFA%2C o policial civil Alexandre Carvalho Heitor foi morto na noite de quinta%2C em Realengo. Ele faria aniversário nesta sexta-feiraReprodução Facebook

Alexandre Heitor foi abordado por dois homens em uma moto quando trafegava em seu Fiat Palio preto, na esquina das ruas Nepomuceno e Limites, em Realengo. Após a abordagem, ele entrou em luta corporal com um dos bandidos que estava armado. O policial civil acabou baleado e morreu no local. O veículo dele não foi levado pelos criminosos. A Divisão de Homicídios esteve no local e assumiu as investigações após a realização de uma perícia.

Você pode gostar