Por thiago.antunes

Rio - O governo do Rio não desistiu de repassar entre R$ 6 milhões e R$ 8 milhões para escolas de samba do Grupo Especial e da Série A — o subsídio fora cancelado por conta das dificuldades financeiras do estado.

No início da semana, Pezão tentou conseguir dinheiro do Fundo Especial da Assembleia Legislativa (Alerj). A verba iria para a Secretaria de Turismo e, de lá, para as escolas. Presidente da Alerj, Jorge Picciani tentou viabilizar o pedido, mas esbarrou na necessidade de o plenário aprovar um projeto de resolução.

Tratativas

A crise na Petrobras assusta a Liga das Escolas, que ainda não foi chamada para assinar contrato de patrocínio de R$ 12 milhões (R$ 8 milhões serão abatidos do ICMS). A estatal disse ao Informe que está em “tratativas de contratação”.

Revolta na Unimed

Coordenadores do Hospital Unimed ameaçaram pedir o boné em protesto contra a decisão da diretoria de aumentar leitos e manter o número de profissionais. Celso Nardin de Barros (filho de Celso Barros, presidente da Unimed) fez reunião de emergência e prometeu voltar atrás na decisão. Mas, mesmo assim, alguns devem sair.

Entram e saem

Secretário de Segurança, José Mariano Beltrame não se conforma. Das 30.300 pessoas que ingressaram no sistema penitenciário em 2014, 14.400 foram soltas no mesmo ano. Destas, 3.330 voltaram a ser presas antes do Réveillon.

O dinheiro encurtou

A parcela de famílias fluminenses com orçamento equilibrado caiu de 54,9% para 48,9% entre novembro de 2013 e mesmo mês do ano passado. Já o percentual das que tiveram sobras no fim do mês recuou de 32,4% para 28,6%. Os dados são de pesquisa da Fecomércio-RJ feita em 70 cidades.


Você pode gostar