Esquema de policiamento no Carnaval dará prioridade à Zona Sul e Centro

Serão 15.500 PMs nas ruas do estado, em 3.332 viaturas, durante todos os dias de folia; seis mil a mais que em 2014

Por O Dia

Rio – A Zona Sul do Rio e o Centro são as regiões que receberão policiamento ostensivo neste Carnaval. Em coletiva de imprensa no Quartel-General da Polícia Militar, na tarde desta quinta-feira, representantes da PM informaram que serão deslocados para estas áreas aproximadamente mil agentes e cerca de 70 viaturas. Segundo eles, estes seriam os locais onde há maior concentração de eventos no Carnaval, o que justificaria a presença de um contingente maior de policiais.  Em todo o estado do Rio, a segurança será reforçada com seis mil homens da PM a mais que em 2014. 

Segundo o tenente-coronel Márcio Rocha, chefe da da seção de planejamento do estado maior, o coronel Claudio Lima Freire, sub-chefe do estado maior operacional, e o relações públicas da PM, Frederico Caldas, neste Carnaval, ao todo 15.500 homens da PM farão o policiamento em 3.332 viaturas, em cada dia de folia. Esta é quantidade total de agentes do efetivo que policiará, além do município, também a Região Metropolitana.  

Os PMs trabalharão em escalas  e  o horário do turno de Carnaval compreende o período que vai de oito da noite às oito da manhã. Nestas 12 horas, a segurança em locais como o Sambódromo será reforçada.

Além disso, este ano será a primeira vez que uma parceria entre a Polícia Militar e a Secretaria de Direitos Humanos do Rio dará seguimento a um projeto chamado "Carnaval com Direitos".  A proposta é apresentar um olhar diferenciado para o grupo LGBT com o objetivo de reduzir o número de agressões e crimes de ódio, tanto em eventos fechados quanto em vias públicas. As denúncias poderão ser comunicadas à PM, que acionará os agentes de plantão. 

Polícia Civil também reforça efetivo

No setor 11 do Sambódromo foi instalada uma projeção da 6ª DP (Cidade Nova) que vai atender ao público de sexta a segunda-feira, das 18h às 6h. A base contará com um delegado de plantão e policiais da distrital, além das Delegacias Especial de Apoio ao Turismo (DEAT), de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e da Criança e Adolescente Vítima (DCAV). Um núcleo da Divisão de Fiscalização de Armas e Explosivos (DFAE) também atuará no local.

Todas as delegacias do estado estão com efetivo reforçado, segundo informações da Polícia Civil. Além disso, agentes Coordenadoria de Recursos Especiais (Core)estarão de prontidão e homens do Núcleo de Apoio aos Grandes Eventos (Nage) farão ações de repressão qualificada em diversos pontos durante o período de carnaval.

Assim como a PM,  a Polícia Civil também irá atuar no atendimento voltado à comunidade LGBT, na apuração de crimes em que a motivação seja homofobia. Os policiais de todas as delegacias do estado estarão durante todo o período de carnaval em contato permanente com a equipe de plantão do Programa Rio Sem Homofobia para a troca de informações.

Últimas de Rio De Janeiro