Lula diz que governo está acuado e peca por não ter uma agenda positiva

Ex-presidente lamentou que a presidenta Dilma não o procure com mais frequência em busca de soluções para o país

Por O Dia

Rio - Em jantar, nesta quarta-feira, com lideranças do PMDB-RJ, o ex-presidente Lula lamentou que Dilma Rousseff não o procure com mais frequência para discutir problemas como o escândalo na Petrobras.

Na avaliação dele, o governo está acuado e peca por não ter uma agenda positiva. Nesta quinta-feira, Lula e a presidenta se encontraram em São Paulo. A reunião com os peemedebistas contou com as presenças de Pezão, Eduardo Paes, Sérgio Cabral e Pedro Paulo Carvalho, secretário municipal de Coordenação de Governo.

‘Dilminha’
Apesar da queixa e da preocupação com o governo, Lula demonstrou carinho pela presidenta, chamada por ele de “Dilminha” durante a conversa. O encontro foi promovido por Paes e ocorrreu na residência oficial do prefeito, na Gávea Pequena.

Jogos de Dilma
Entre os pontos da agenda positiva, o ex-presidente citou a realização de reunião com os governadores. Cabral, por sua vez, afirmou que Dilma deveria capitalizar a Olimpíada do Rio.

O outro consenso
A conversa, mais uma etapa da reaproximação entre Lula e Cabral, foi longa: começou por volta das 18h e terminou depois das 23h. A ressaca também foi consensual.

Crise no Comperj
Executivo de uma grande empreiteira prevê que mais oito mil demissões ocorrerão nas obras do Comperj, o polo petroquímico de Itaboraí.

Maré mansa
O catamarã Charitas-Praça 15, que tem passagem a R$ 13,90, vai descansar no Carnaval. O serviço, que já não funciona nos fins de semana e feriados, vai parar também na segunda e na quarta. A CCR diz que a paralisação é para fazer obras.

Últimas de Rio De Janeiro