Por paloma.savedra
Miguel Oliveira%2C de 20 anos%2C é um dos suspeitos de envolvimento no tiroteio em bloco de Carnaval em Paraty%3B ele foi preso neste domingoDivulgação

Rio - Após prender Miguel da Conceição Oliveira, de 20 anos, o Miguelzinho, acusado de participar do tiroteio no desfile de um bloco em Paraty - que deixou Emerson de Jesus morto e nove pessoas feridas -, na madrugada de domingo, a Polícia Militar realiza buscas de mais dois suspeitos: Denilson Silva da Conceição, de 25 anos, o "Indinho", e outro ainda não identificado. 

Segundo a Polícia Civil, Denilson que teria fornecido a arma a Miguel da Conceição Oliveira, de 20 anos, já tem passagem na polícia por tráfico de drogas e atuaria na comunidade Ilha das Cobras, também no município. Já o segundo suspeito teria utilizado a arma do morto, que foi alvejado, para tentar acertar os rivais.

Segundo o delegado Bruno Gilaberte, Emerson já teria presenciado um outro tiroteio em bloco de Carnaval, há quatro anos, também em Paraty, mas não foi constatada a participação dele no ocorrido.

As investigações apontam que Emerson e o outro suspeito seriam traficantes da comunidade do Pantanal, que é de facção rival a dos acusados. Antes, Emerson já tinha passagem na polícia por resistência à prisão e porte ilegal de arma.

Outras nove pessoas ficaram feridas na troca de tiros, quatro delas já foram liberadas do hospital no mesmo dia. De acordo com o último boletim médico publicado, ainda estão sob cuidados médicos: Larissa da Rocha está estável, mas ainda sem previsão de alta; Brenda Pacheco de Souza aguarda a liberação pela equipe médica; Fernando Alves Silvino encontra-se em recuperação; Roberto dos Santos Pacheco será submetido a exames no Hospital de Japuíba.

Pezão promete reforço no policiamento em Paraty

No Facebook oficial da Prefeitura de Paraty, foram confirmados os desfiles de segunda e terça-feira, porém com mudanças de itinerário e antecipação do horário de encerramento.

Você pode gostar