Vereadora rasga ingressos para desfile do Grupo Especial e pede investigação

Teresa Bergher, do PSDB, defendeu que seja investigado envolvimento da Beija-Flor com o ditador da Guiné Equatorial

Por O Dia

Rio - Depois de mais de dois meses, a Câmara de Vereadores voltou do recesso de Carnaval e o assunto que circula segue sendo a polêmica vitória da Beija-Flor de Nilópolis, vencedora do Carnaval 2015 do Rio. Durante sessão na tarde desta quinta-feira, a vereadora Teresa Bergher (PSDB) rasgou ingressos que ganhou para desfiles do Grupo Especial das escolas de samba. 

Teresa Bergher rasgou ingressos do Grupo Especial e pediu investigação sobre ligação da Beija-Flor com ditadorCarlo Wrede / Agência O Dia

Em sua fala, Bergher informou que cada vereador teve direito a dois ingressos por dia de desfile, mas que ela não os usou por considerar que a situação desse brecha para um "conflito de interesses". A vereadora também disse que foi procurada por um colega interessado nas entradas que ela disse não ter usado. Bergher também defendeu que seja investigado envolvimento da escola de Nilópolis  com o ditador da Guiné Equatorial. 

"Acho que as coisas têm que ser apuradas com muito rigor, sim. Com muito rigor. É um homem, esse Teodoro Obiang, da pior espécie. Um homem cruel, que persegue, inclusive, jornalistas, que viola todos os direitos humanos, mas é considerado um dos líderes mais ricos do mundo, enquanto a sua população é a 144ª em desenvolvimento humano", disparou a vereadora.

Últimas de Rio De Janeiro