Acidentes são comuns onde ônibus pegou fogo em São Gonçalo

'Toda hora tem acidente, mas nada foi igual a este', disse um frentista que ajudou no salvamento das vítimas

Por O Dia

Rio - Considerados heróis no bairro Santa Catarina, em São Gonçalo, os frentistas Joel Guimarães, 46 anos e Leandro Dias, 29, dizem que acidentes são frequentes na Rua Doutor Getúlio Vargas — onde um ônibus bateu num poste e pegou fogo, causando a morte de nove pessoas na quarta-feira. “Toda hora tem acidente, mas nada foi igual a este”, contou Joel.

Os frentistas já ajudaram no resgate de outras vítimas, não só ali como em outros locais, em Niterói e Itaipuaçu. “Não gostamos do rótulo de heróis, porque pessoas morreram naquele ônibus, mas se não fosse pela nossa coragem, todos teriam morrido. Temos um dom”, acredita Joel.

Homens da Defesa Civil retiraram os corpos que estavam dentro do ônibus que pegou fogo nesta quarta%2C em São Gonçalo%2C após bater num posteSeverino Silva / Agência O Dia

Na quarta-feira, eles ajudaram no resgate de quatro passageiros do ônibus da linha 532 (Niterói-Alcântara), da Viação Mauá. O coletivo pegou fogo depois da batida no poste, quando um transformador caiu dentro dele.

Em seu primeiro salvamento em estradas há três anos, em Itaipuaçu, Joel retirou um casal ferido de dentro de um carro capotado.

Já Leandro socorreu três pessoas de um automóvel, em Niterói, que explodiu dez minutos depois do salvamento. “Parece que a cena se repetiu, porém desta vez com vítimas fatais”, recordou emocionado.

A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que o ônibus da linha 532 tenha derrapado na lama, antes de bater no poste e derrubar o transformador. Material genético das nove vítimas já foi recolhido para a realização do exame de DNA . O resultado e os laudos periciais ficam prontos entre 15 a 30 dias.

Dos oito feridos, três continuam internados em estado grave. O motorista e o cobrador estão no CTI da Casa de Saúde São José. Geovani Farias, um dos feridos socorrido por Joel, teve 70% do corpo queimado e segue internado no Hospital Estadual Alberto Torres.