Pezão destaca obras da Linha 4 do metrô em visita do COI para a Rio 2016

Governador não garantiu conclusão do saneamento da Baixada Fluminense: a meta seria chegar a pelo menos 80%

Por O Dia

Rio - Após reunião com a comissão de coordenação do Comitê Olímpico Internacional (COI), o governador Luiz Fernando Pezão apresentou o balanço de andamento das obras de infraestrutura dos Jogos Olímpicos do Rio, na manhã de ontem. Em meio à polêmica da limpeza da Baía de Guanabara — que sediará o campeonato de Vela —, Pezão voltou a se comprometer com a meta de 80% de conclusão nos trabalhos de despoluição.

“Apresentaremos uma significativa evolução na qualidade da água. O legado ficará para a cidade”, garantiu.

De acordo com ele, as intervenções que impactarão na limpeza da Baía não se restringirão à Cidade Maravilhosa. Pezão assegurou que as obras de saneamento básico de toda a Região Metropolitana são prioridade em seu governo e anunciou que divulgará, no próximo semestre, o Plano de Saneamento da Baixada Fluminense. O projeto beneficiaria mais de três milhões de moradores.

No encontro foi feito o convite à Comissão de COI para uma visita às obras da Linha 4 do Metrô (que ligará Ipanema à Barra da Tijuca). “Nossos compromissos em relação às datas serão honrados. Já temos seis quilômetros de trilhos entre São Conrado e a Barra e já recebemos quatro trens do Metrô”, frisou.

O consórcio construtor da Linha 4, que ligará Ipanema à Barra da Tijuca, informou ontem que o Tatuzão, equipamento que perfura o túnel do metrô, chegará amanhã, pela manhã, à Estação, a Nossa Senhora da Paz. Esta será a primeira vez que o equipamento irá perfurar a parede de uma nova estação.

A estação, uma das seis da Linha 4, está completamente escavada e com acabamentos finalizados no acesso de passageiros pela Rua Joana Angélica. Pela Nossa Senhora da Paz vão circular, a partir de 2016, 47 mil pessoas por dia.

O Tatuzão ficou parado em Ipanema por seis meses após o afundamento do solo em parte da Rua Barão da Torre. Agora, a previsão é de que o ritmo de perfuração aumente. Segundo o governo do estado, a Linha 4 será entregue até a Olimpíada, com exceção da Estação Gávea.

Últimas de Rio De Janeiro