Paes anuncia áreas de convivência na cidade para a Olimpíada de 2016

Locais contemplados estarão em Campo Grande, Madureira e na Zona Portuária

Por O Dia

Rio - Assim como a Fifa Fan Fest da Copa, o Rio terá áreas de convivência durante a Olimpíada de 2016, entre 5 e 21 de agosto. O prefeito Eduardo Paes anunciou ontem três locais onde vão ocorrer shows e transmissão das competições. São eles: Região Portuária, Parque de Madureira e Centro Esportivo Miécimo da Silva, em Campo Grande. Para tentar diminuir os transtornos na cidade, a prefeitura estuda decretar até três feriados durante os Jogos.

“A maior festa será no Porto do Rio, que chamamos de Boulevard Olímpico. Vamos fazer uma super comemoração para a população e os turistas”, disse Paes. A Riotur já iniciou a chamada pública para apresentação de propostas. “A gente já viu algumas ideias. Queremos fazer da região do Porto um grande estádio com vários shows acontecendo”, completou o prefeito na saída do encontro com o Comitê Olímpico Internacional (COI) no Hotel Windsor, em Copacabana.

Projeção de como ficará a área do Porto%2C onde será uma das festasDivulgação

Para que o tráfego não fique ainda mais prejudicado, a prefeitura vai fazer uma reunião em março junto com grandes empresas, como Petrobras, e o BNDES, para ver a possibilidade de dar férias coletivas em agosto de 2016, quando também irão acontecer as férias escolares. A ideia, segundo Paes, é diminuir o movimento que ocorre diariamente nas ruas.

"Não queremos que ninguém saia do Rio, mas é óbvio que a mobilidade da cidade vai ficar muito afetada pela Olimpíada. A gente vai mandar um projeto de lei para a Câmara dos Vereadores para podermos decretar um, dois ou três feriados como a gente fez na Rio+20 e na Copa do Mundo, em um dia que ocorrer uma prova muito impactante na vida da cidade”, disse o prefeito.

Uma das obras polêmicas dos jogos, a arquibancada flutuante que será construída na Lagoa Rodrigo de Freitas para competições de remo e canoagem de velocidade teve a capacidade de público diminuída, de 10 mil pessoas para 4 mil pessoas. “Já se diminuiu o tamanho dela. O projeto vai passar por todos os órgãos ambientais para a aprovação”, disse Paes, acrescentando que a obra é de responsabilidade do governo estadual.

Paes disse ainda que dois barracões da Cidade do Samba, um da Liesa e outro da Império da Tijuca, serão utilizados como centro de distribuição de uniformes. O prefeito afirmou ainda que os 20 mil quartos de hotéis prometidos na candidatura já foram ultrapassados e 37 mil vagas estarão disponíveis no Rio. “Eles tinham o compromisso de alugar cinco ou seis navios (para hospedagem), e agora só precisam de um.”

Paes: Atraso é 'quase nada' para brasileiro

Na reunião com os representantes do COI, o prefeito mostrou os avanços das obras e voltou a dizer que os equipamentos serão entregues em dia. “Os prazos para a entrega estão bem. Conseguimos recuperar o atraso de três semanas do velódromo (pista de ciclismo).

O atraso existente para os padrões brasileiros é quase nada”, afirmou. Em tom de brincadeira, Paes acrescentou: “Vou fazer de tudo para que ele (o presidente do COI, Thomas Bach) não encontre nenhum operário finalizando obra.” Bach disse, na segunda, que era capaz de encontrar operários no Maracanã, na cerimônia de abertura.

Últimas de Rio De Janeiro