Um dos traficantes mais perigosos do Rio é preso com uma bíblia nas mãos

Patrick do Vidigal, um dos responsáveis por apavorar o Rio em tentativa de invasão à Rocinha, foi encontrado em comunidade em Cabo Frio, na Região dos Lagos

Por O Dia

Rio -  Um dos traficantes mais perigosos do Rio foi preso nesta quarta-feira em Cabo Frio, na Região dos Lagos. Nas mãos, nenhum fuzil, pistola, nem ao menos um radiotransmissor. Com Patrick Salgado Souza Martins, o Patrick do Vidigal, foi encontrada uma bíblia. A ação policial que resultou na prisão do criminoso aconteceu na comunidade Rainha da Sucata. Policiais do 25º BPM, em patrulhamento, desconfiaram de ocupantes de um Honda Fit em atitude suspeita. Na abordagem, outra ocupante do carro, uma advogada, estava com a vultosa quantia de R$ 25 mil em espécie.

Responsável por apavorar o Rio em 2004%2C traficante foi encontrado com uma bíblia nas mãosDivulgação

Segundo informações do 25º BPM, o traficante chegou a argumentar que estava saindo de um culto. A justificativa não convenceu os policiais já que a abordagem se deu pouco depois da meia-noite desta quarta-feira.  Ainda segundo a PM, os ocupantes do carro chegaram a tentar esconder o dinheiro, mas não tiveram sucesso na empreitada. Eles foram encaminhados para a 126ª DP  (Cabo Frio). Na distrital, foi constatado que contra Patrick do Vidigal havia um mandado de prisão em aberto por homicídio. A advogada Elker Cristina Jorge de Oliveira e o outro ocupante do carro foram liberados e a quantia devolvida à mulher. Ela alegou que o dinheiro foi fruto de pagamento de honorários por um dos clientes. Em 2009, Elker foi presa em flagrante na Penitenciária federal de Catanduvas, no Paraná, acusada de levar recado de membros do PCC (Primeiro Comando da Capital) ao traficante Marcinho VP, um dos líderes do Comando Vermelho.

Histórico de terror 

O traficante Patrick do Vidigal foi responsável por um dos terríveis episódios de violência no Rio de Janeiro. Ele foi um dos responsáveis pela tentativa de invasão à Favela do Vidigal, na Zona Sul do Rio, em 2004. A comunidade viveu dias de uma guerra sangrenta que apavorou os endinheirados moradores de São Conrado, bairro de classe alta do Rio. O bando comandado por Patrick tentava chegar à vizinha Rocinha, usando o Vidigal como rota. A maior favela da Zona Sul era dominada pelo bando de Eduíno Eustáquio de Araújo, o Dudu da Rocinha. 

Em plena Semana Santa, cerca de 60 criminosos da quadrilha de Patrick, armados com fuzis e granadas aterrorizaram quem passava pela Avenida Niemeyer. Era mais uma tentativa de chegar à Rocinha, objetivo alcançado na Sexta-Feira da Paixão. A guerra entre as duas facções deixou pelo menos dois policiais do Bope e quatro moradores da cidade sem nenhuma relação com o crime mortos. 





Últimas de Rio De Janeiro