Por nicolas.satriano

Chegou: domingo, o Rio completa 450 anos! Na agenda, shows em vários locais. Neste sábado, a partir de 21h, a Quinta da Boa Vista recebe Gilberto Gil, Caetano Veloso, Baby do Brasil, Jorge Ben Jor, Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Zeca Pagodinho, entre outros. No dia seguinte, à noite, o Parque Madureira festeja ao som dos sambas da Portela e do Império Serrano e a Praça das Juras, em Bangu, com grupos de pagode e funk. O calendário de eventos se estende por 14 meses.

Afrojazz + Soul de Santa

Nesta sexta-feira à noite tem festa no MAR, em noite black pra ninguém botar defeito. Misturam-se por lá o Afro Jazz e a Festa Soul de Santa.O primeiro funde contemporâneo com clássicos, muito groove, afrobeat, reggae e batuque, com Miles Davis, João Bosco e Hermeto Pascoal. Improviso jazz, percussão africana e groove brasileiro dialogam com as pickups do DJ e a guitarra rock’n roll. A festa Soul de Santa também segue o mesmo caminho: é afro, é funky, é do rap, do batidão, da Jamaica e do Caribe, dos sons latinos, do soul, rhythm and blues e jazz.

Portas de Copa

Valorizar a beleza que o estilo art déco e as décadas de 30, 40 e 50 deixaram de herança nas portarias de Copacabana. É o projeto Portas de Copa, criado pela arquiteta Cassia Mota, com imagens que não estão em cartões postais. A cada dia de março, uma nova porta será mostrada no site:www.portasdecopa.com. 

Pra quem não viu Chico

Só Chico Buarque salva! Depois da canja que deu no Bar Semente e só alguns viram, uma turma de gaiatos organiza para hoje à noite o evento ‘Suicídio coletivo dos que não estavam no Semente para ver a canja de Chico Buarque’. Segundo eles, os métodos serão os mais diversos. “Só não será permitida crueldade, como escutar música de péssimo gosto até explodir a cabeça de tanta porcaria entrando pelo ouvido”, avisam. Para evitar a tragédia, só tem um jeito: é Chico aparecer por lá e ‘salvar’ a moçada. Enquanto isso, é curtir o show de Daniel Marques & Rodrigo Ursaia, com participação da cantora Paula Santoro, que se apresentam a partir das 20h.

Poucos foram os sortudos que viram a canja que Chico deu no Bar Semente Eduardo Martinho / Divulgação

Samba do Zé

Vai começar a temporada das rodas de samba. E vem com força: o Samba do Zé inicia seus trabalhos no dia 15, a partir das 16h, na Quadra do Santa Marta. E recebe ninguém menos que do que o rei do pagode, Almir Guineto, acompanhado pela turma de feras do Samba do Leão. Quem abre o evento é A Rocha, bloco da Gávea que vai atacar de Noel Rosa, Cartola, João Nogueira e outros mestres sambistas.

Confetes

Em Realengo, o Carnaval só acaba nesta sexta-feira. O Espaço Cultural Arlindo Cruz recebe o Bailinho do Cruz, com banda tocando marchinhas para a criançada. A melhor fantasia receberá um prêmio.

Ainda nas comemorações do aniversário da cidade, o Santa Cruz Shopping apresenta no dia 1º, às 18h, o grupo Quarteto Brasileirinho, com músicas de temas ligados à Cidade Maravilhosa e suas principais características. A entrada é gratuita.

Segunda, dia 2, Moacyr Luz fará homenagem ao Rio com sambas em exaltação à cidade no seu já tradicional Samba do Trabalhador, no Renascença. Começa às 16h30 e é bom chegar cedo porque o evento costuma lotar.

Nova roda de Samba do Rio, o Samba Cultural, no Centro Cultural Carioca, estreia nesta sexta-feira, às 18h, comandada por Pedro Holanda e Bia Vaz, sempre com um convidado especial. O de hoje é Marcelinho Moreira, e o compositor homenageado será Paulinho da Viola.

No Dia Internacional da Mulher (8 de março), o Clube do Samba faz sua tradicional roda de samba em homenagem às mulheres. Será no Clube Guanabara, e o convidado especial é Jorgynho Chinna. A partir de 16h.

“Cidade maravilhosa, cheia de encantos mil, Cidade maravilhosa, Coração do meu Brasil. Berço do samba e de lindas canções, Que vivem n'alma da gente, És o altar dos nossos corações, Que cantam alegremente”. Parabéns à cidade que nos acolhe e oferece ruas cheias de alegria. Viva o Rio!

Por Rita Fernandes

Você pode gostar