Moradores querem que delegado fique em Volta Redonda

População fez abaixo-assinado e passeata contra a transferência

Por O Dia

Rio - A transferência do delegado da 93ª DP (Volta Redonda), Antônio Furtado, mobilizou a população da cidade do Sul Fluminense e provocou um grande ato contra sua ida para Cachoeira de Macacu. Inconformados com a mudança, os moradores do município esperam comover a cúpula da instituição. Para isso, montaram um abaixo-assinado que será encaminhado ao governador Luiz Fernando Pezão, à Secretaria de Segurança Pública e à chefia de Polícia Civil, pedindo que a troca seja desfeita.

Furtado, que completaria em julho quatro anos na região, será substituído por Luiz Maurício Armond Campos, da 16ª Delegacia de Acervo Cartorário (Deac), de São Gonçalo, Região Metropolitana. A mudança será feita nessa semana. À frente da DP, o delegado implantou projetos que cativaram a população como o Teia Invisível, com denúncias anônimas através do número 197, e o o Núcleo de Atendimento ao Idoso.

Antonio Furtado agradeceu o carinho da população na passeata Paulo Dimas / Diário do Vale / Agência O Dia

Na última sexta-feira, moradores e simpatizantes do movimento ‘Fica, Furtado’ participaram de uma passeata até a delegacia, onde houve discursos a favor da permanência do policial. “Independentemente do resultado, vou ficar no lugar mais importante, que é o coração de cada um de vocês. Podem estar certos que estão me fazendo o delegado mais feliz da história de Volta Redonda”, disse Antônio, no carro de som.

Últimas de Rio De Janeiro