Trânsito é complicado para acessar o Centro do Rio nesta segunda-feira

Via Binário apresenta trânsito lento em direção à Praça Mauá, após ser alterado o itinerário de diversas linhas de ônibus

Por O Dia

Rio - A segunda-feira já começou com dificuldades no trânsito para quem seguia em direção ao Centro do Rio. Com mudanças no itinerário de diversas linhas de ônibus, a Via Binário, que passou a ser trajeto de vários coletivos, apresentou tráfego lento no sentido Praça Mauá durante boa parte da manhã.

Trânsito é bom no primeiro dia útil de funcionamento do Túnel Rio 450

Inaugurado neste domingo, o Túnel Rio 450, que liga a Rua Primeiro de Março à Via Binário, apresentou trânsito bom, uma vez que o tráfego nesta via segue em direção à Avenida Brasil e à Ponte Rio-Niterói, ou seja, no contrafluxo.

Diretor de operações da CET-Rio, Joaquim Dinis voltou a pedir que a população dê preferência ao transporte público e evite ir de carro para o Centro da cidade. "Essa semana será de adaptação para as pessoas que ainda não sabem por onde seguir com seus carros e onde pegar ônibus. De qualquer forma, a orientação da Prefeitura é que o carioca evite usar o carro particular", destacou.

Joaquim Dinis%2C diretor de operações da CET-RioBruno de Lima / Agência O Dia

Também foi complicada a ida ao Centro para o motorista que optou pela Avenida Francisco Bicalho, que registrou lentidão durante toda a manhã. Na Avenida Presidente Vargas, dificuldades maiores no sentido Centro, porém tráfego também intenso em direção à Zona Norte.

Confira as linhas de ônibus que tiveram o itinerário alterado

Na Avenida Passos, mesmo cenário, lentidão em toda a extensão da via. Na Avenida Rio Branco, apenas trânsito intenso. Por volta das 11h, a Ponte tinha trânsito bom e a travessia ocorria em 13 minutos. Também nesse horário, a Avenida Brasil tinha trânsito intenso em direção à Zona Oeste, em Manguinhos, Bonsucesso, Barros Filho e Deodoro. Às 8h, o motorista levava em torno de 30 minutos para cruzar a Ponte em direção à capital fluminense.


Últimas de Rio De Janeiro