Operação do Bope no Complexo do Lins deixa três suspeitos mortos

Foram apreendidos duas pistolas, um revólver, além de uma quantidade não contabilizada de cocaína, crack e maconha

Por O Dia

Rio - Três suspeitos de tráfico foram mortos sexta-feira à tarde em confronto com policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) na comunidade do Gambá, Complexo do Lins. O tiroteio voltou a espalhar o medo entre os moradores da região e assustou motoristas que passavam pela Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá. Até a noite de ontem, os mortos não haviam sido identificados, mas a polícia informou ter apreendido com eles duas pistolas, um revólver, além de uma pequena quantidade de cocaína, crack e maconha.

Os acusados ainda foram levados para o Hospital Salgado Filho, no Méier, mas não resistiram aos ferimentos. O registro e as investigações são da 25ª DP (Engenho Novo).
O Bope começou a fazer incursões na região no início da semana, depois que duas mortes no Morro São João, ocorridas no dia 25 de fevereiro, foram o estopim para uma onda de violência nos bairros Engenho Novo e Sampaio. Na ocasião, moradores e suspeitos armados atearam fogo em um ônibus na Rua 24 de Maio e saquearam uma loja da Casa e Vídeo.

No dia 25%2C ônibus foi queimado na Rua 24 de Maio%2C no Sampaio%3A protesto após morte de jovens no São JoãoUanderson Fernandes / Agência O Dia

No último dia 2, em resposta aos episódios, o Comando de Operações Especiais (COE) fez operação no Morro São João e prendeu duas pessoas, além de apreender drogas. Naquele dia, segundo a Secretaria Municipal de Educação, 368 alunos de uma escola e de uma creche na região ficaram sem aulas.

A previsão da PM é que o Complexo do Lins continue ocupado por forças especiais que treinaram os policiais das UPPs locais, como as do São João e Camarista Méier. Agentes das UPPs estão recebendo instruções de defesa, atendimento à população e primeiros socorros, entre outras técnicas. Além do Bope, também participam os batalhões de Choque (BPChoque) e Ações com Cães (BAC) e o Grupamento Aeromóvel (GAM).


Mais de três mil alunos ficaram sem aulas

Dentro da estratégia do COE para melhorar o policiamento no Complexo do Lins, o Morro São João voltou a ser ocupado ontem pela manhã. Desta vez não houve confrontos. No Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, entretanto, que vive uma disputa entre duas facções rivais por domínio daquele território, PMs do COE foram recebidos a tiros, mas não houve relatos de feridos.

No Complexo do Chapadão, em Costa Barros, operação do Batalhão de Choque foi montada nas primeiras horas da manhã para combater o tráfico de drogas. Na chegada dos policiais, houve troca de tiros. A Secretaria Municipal de Educação informou que cinco escolas, duas creches e um Espaço de Desenvolvimento Infantil (EDI) ficaram sem aulas ontem na região de Costa Barros por causa da operação policial. As unidades atendem a 3.244 alunos.

Últimas de Rio De Janeiro