Young Flu e Força Jovem estão suspensas por um ano dos estádios

Decisão da Justiça acolheu pedido do MP, após briga no dia 22; em caso de descumprimento, será aplicada multa de R$ 20 mil

Por O Dia

Rio - As torcidas organizadas Young Flu e Força Jovem do Vasco estão suspensas por um ano dos estádios. A decisão foi proferida pelo Juizado do Torcedor e Grandes Eventos, nesta sexta-feira, após pedido do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) em ação civil pública. O descumprimento da ordem implica ainda em multa de R$ 20 mil por integrante identificado. 

Na decisão, o juiz Marcello Rubioli determina o afastamento por um ano das torcidas do Fluminense e do Vasco da Gama dos locais em que se realizem eventos esportivos, em todo território nacional. O magistrado também determinou a penhora dos bens móveis da sede da Força Jovem Vasco para o pagamento de multa requerida pelo MP no valor de R$ 301 mil pelo descumprimento da decisão liminar anterior.

Torcedores de Fluminense e Vasco chegaram a ser transferidos para Bangu 10Severino Silva / Agência O Dia

A ação civil pública foi proposta em decorrência das brigas que ocorreram na estação ferroviária do Méier e nos arredores do Engenhão, pouco antes da partida entre Fluminense e Vasco da Gama, no Estádio do Engenhão, pela 6ª rodada do Campeonato Carioca de 2015, no dia 22 de fevereiro.

Leia mais:

Juiz decreta a prisão de 97 torcedores

Número de presos em briga de torcidas é o maior registrado no país

Na ocasião, 118 torcedores foram levados para a delegacia e prestaram depoimento na Cidade da Polícia, no Jacaré. O número de presos foi o maior já registrado no país nessas circunstâncias. Desse total, 97 foram presos preventivamente e levados para o presídio Bangu 10. 

Entre os presos, estão ainda seis militares das três Forças Armadas (Exército, Aeronáutica e Marinha) e um torcedor que se envolveu na briga entre torcedores do Vasco e Atlético-PR, em dezembro de 2013, em Joinville (SC). Segundo a delegada Cristiane Almeida, da 24ª DP (Piedade), a pena máxima para os envolvidos nas brigas de domingo pode ultrapassar os quatro anos de prisão. Já para o torcedor que participou da confusão no Sul, a punição poderá ser maior.

Com os torcedores de Fluminense e Vasco que estão presos%2C os policiais apreenderam bombas%2C pedras%2C paus e soco inglêsSeverino Silva / Agência O Dia

A decisão desta sexta-feira cita também os dois conflitos expostos pela promotoria: o primeiro ocorreu contra a Young Flu e o segundo contra policiais do Gepe (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios), quando integrantes da Força Jovem do Vasco – pertencentes ao grupo de 'oposição' à diretoria atual da mesma torcida - tentaram invadir o espaço destinado a esse grupo, denominado 'situação', e que era protegido pela polícia visando à prevenção de confrontos.

Para a Promotoria, ficou evidente a afronta das torcidas às normas do Estatuto do Torcedor na prática de atos de violência e de confusão.

Últimas de Rio De Janeiro