Grupo de moradores do Santa Marta protesta contra ação de PM na favela

Militar teria abordado morador de forma grosseira, ao suspeitar dele, e lhe dado um tapa na cara

Por O Dia

Rio - Um grupo de sete moradores do Morro Santa Marta jogou pedras e garrafas contra a sede da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), em protesto contra a abordagem realizada por um PM a dois moradores de maneira grosseria. A manifestação ocorreu no final da noite deste domingo, por volta das 23h30, na favela de Botafogo, Zona Sul do Rio.

“É um policial do qual ninguém gosta, porque ele humilha os moradores. Ele deu um tapa na cara desse garoto”, contou um morador, que afirma que a polícia soltou bombas de gás lacrimogêneo em vários becos da favela, em represália. “Eles deixaram muita gente que não tinha nada a ver com a história passando mal, inclusive crianças”, disse.

Viatura da PM no acesso do Morro Santa Marta%2C em BotafogoErnesto Carriço / Agência O Dia

Em nota, a coordenadoria das UPPs admitiu o uso de "armas não letais para conter o tumulto" e disse que o policiamento precisou ser reforçado por militares de outras unidades da região. O caso foi registrado na 10ª DP (Botafogo).


Últimas de Rio De Janeiro