DH analisa imagens para identificar assassino de empresário na Linha Amarela

Parentes de Olderige Eduardo Catelan, morto com um tiro na via, estavam no IML aguardando a liberação do corpo da vítima

Por O Dia

Olderige Eduardo Catelan%2C de 54 anos%2C morreu após ser baleado na Linha AmarelaReprodução / Facebook

Rio - A Delegacia de Homicídios (DH-Capital) analisa imagens para identificar o autor do tiro que matou o empresário Olderige Eduardo Catelan, na Linha Amarela, em Bonsucesso, na noite desta terça-feira. Ele foi atingido na cabeça durante um assalto a outro motorista na via expressa.

De acordo com a DH, agentes já analisam imagens de câmeras de segurança instaladas na região, além de procurar possíveis testemunhas. A mulher da vítima, que estava no carona do veículo, também será chamada para depor na especializada.

Ela, o cunhado e mais dois parentes estão no Instituto Médico Legal (IML) e aguardam a liberação do corpo da vítima desde as 9h. A mulher de Olderige, que estava bastante abalada, era amparada pelos familiares e não falou com a imprensa.

Um amigo da vítima disse que ela relatou não ter visto o momento que o marido foi atingido. "Ela disse que não viu nada. Ela estava desorientada e também não ouviu o tiro".

Olderige Eduardo, que morava no Rio desde 1978, era dono de uma franquia de marca de roupas e pretendia expandir o comércio para a cidade. Os parentes da vítima vieram de São Paulo. 

O caso registrado na 21ª DP (Bonsucesso) como latrocínio (roubo seguido de morte) e posteriormente encaminhado para a Divisão de Homicídios. O incidente na altura da Saída 7, em Bonsucesso, no sentido Barra da Tijuca da via, ocorreu volta das 19h15.

A vítima do assalto confirmou a policiais do Batalhão de Policiamento em vias Especiais (BPVE) que teve pertences roubados, mas não quis registrar a ocorrência.

Familiares de empresário morto na Linha Amarela aguardam a liberação do seu corpo no IMLFabio Gonçalves / Agência O Dia


Últimas de Rio De Janeiro