Pai de menor executado no Sumaré: 'Tenho certeza que a justiça será feita'

Defesa de um dos PMs acusados de assassinar o adolescente diz que próximo passo é esperar o depoimento de testemunhas

Por O Dia

Pai de Mateus dos Santos%2C adolescente assassinado no Sumaré%2C Tiago dos Santos esteve em interrogatório de PMs acusados de matar o filhoFabio Gonçalves / Agência O Dia

Rio -  Tiago dos Santos, pai do adolescente de 14 anos Mateus dos Santos, executado no Sumaré em junho do ano passado, disse que já esperarava que os policiais militares acusados de assassinar o filho optassem pelo silêncio. Na tarde desta quarta-feira, os PMs Fábio Magalhães Ferreira e Vinicius Lima Vieira, optaram por falar somente em juízo, durante interrogatório realizado na Auditoria da Justiça Militar do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), no Centro. 

"Foi o que a gente esperava mesmo. Eles optaram pelo silêncio e disseram que só falam em juízo. Acredito, sim, que a justiça será feita. Foi Deus mesmo, senão não teríamos encontrado nosso filho. Tenho certeza que a justiça será feita", declarou o pai de Mateus. 

A defensora pública que atua na defesa do PM Vinícius Vieira, Cláudia Valeria Taranto disse que o silêncio do policial foi uma orientação técnica garantida pela Constituição. De acordo com ela, o próximo passo será aguardar o depoimento das testemunhas de acusação para compor a prova de defesa.

A juíza Ana Paula Monte Figueiredo Pena Barros marcou uma nova audiência para o dia 31 deste mês, às 14h, quando serão ouvidas testemunhas de acusação.

Os agentes são acusados de homicídio e ocultação do cadáver do menor, na Estrada do Sumaré, no Parque Nacional da Tijuca, Zona Norte do Rio. O crime aconteceu em 11 de junho de 2014 e foi testemunhado por outro menor que sobreviveu após ser baleado e se fingir de morto. Um terceiro rapaz, que também foi levado ao Morro do Sumaré, conseguiu ser liberado pelos policiais militares. Os três tinham sido detidos na Avenida Presidente Vargas, no Centro.



Últimas de Rio De Janeiro