Menino baleado enquanto soltava pipa tem baço retirado

Vítima de bala perdida no Engenho da Rainha está em estado grave no Hospital Municipal Jesus, em Vila Isabel

Por O Dia

Gabriel%2C 10%3A ferido na laje de casaarquivo pessoal

Rio - Em estado grave, após cirurgia que retirou seu baço, Gabriel Nascimento Pereira, de 10 anos, foi transferido ontem para o Hospital Municipal Jesus, em Vila Isabel, especializado em pediatria. O menino foi atingido por uma bala perdida no abdômen quando soltava pipa na laje de casa, na Rua Luís Castro, no Engenho da Rainha, na tarde de domingo.

“A última informação que eu tive é que a situação dele se estabilizou, mas só amanhã (hoje) vou poder falar com os médicos do hospital para onde ele foi levado. A preocupação é imensa”, contou ontem à noite o pai do garoto, Valdir Nascimento, 43.

Socorrido no Hospital Salgado Filho, no Méier, Gabriel foi operado ainda no domingo. Os parentes dele prestaram depoimento na 44ª DP (Inhaúma), e o caso está sob investigação da 24ª DP (Piedade).

Segundo a Polícia Civil, a perícia foi realizada no local. As investigações apuram as circunstâncias do caso e a principal hipótese é de que Gabriel tenha sido atingido após troca de tiros entre traficantes de drogas naquela região.

Na noite de domingo, a cerca de cinco quilômetros de onde Gabriel foi ferido, Maria Helena dos Santos, de 63, foi morta por outra bala perdida, na porta da casa dela, em Del Castilho. Ela chegou a ser levada até o Salgado Filho, mas não resistiu ao ferimento no peito.

“Tiraram o direito de vida da minha mãe. Ela não morreu, foi assassinada”, desabafou Alexsander dos Santos, 32, no Instituto Médico-Legal, antes de conseguir liberar o corpo da mãe para o enterro que aconteceu ontem no Cemitério de Inhaúma.

A Delegacia de Homicídios da Capital informou que a perícia foi realizada no local onde Maria Helena foi atingida. Familiares e testemunhas estão sendo chamados para prestar depoimento.

Neste ano, 39 feridos

A cada dois dias neste ano, uma pessoa foi atingida por bala perdida no Estado do Rio, segundo levantamento. O total de feridos chegou a 39 com a morte de Maria Helena dos Santos, de 63 anos, que era deficiente visual e levou um tiro no peito na porta da casa dela, em Del Castilho.

Uma das mortes mais chocantes aconteceu em janeiro, quando o menino Asafe William Costa Ibrahim, de 9 anos, foi atingido por uma bala perdida dentro do Sesi de Guadalupe. Ele foi ferido na cabeça, quando saiu da piscina para beber água.

Últimas de Rio De Janeiro