Manutenção das unidades da Polícia Civil voltam para o governo do estado

Governador Luiz Fernando Pezão anunciou medida durante a formatura de 79 novos peritos

Por O Dia

Rio - O governador Luiz Fernando Pezão anunciou nesta quinta-feira, durante a formatura de 79 novos peritos, que a manutenção das unidades da Polícia Civil voltarão a ser responsabilidade do estado, por meio da Secretaria de Obras, o que, segundo ele, deve minimizar muitos problemas.

“Foi um erro, no início do nosso primeiro governo (Sérgio Cabral, em 2007), ter passado a atividade de manutenção das delegacias e do IML para a Polícia Civil. A gente tem que dar condições de trabalho para ela fazer o serviço de polícia. Então (a manutenção) está voltando para a Secretaria de Obras”, disse o governador, durante o evento na Cidade da Polícia, no Jacaré.

Os 79 novos peritos criminais irão reforçar o time de profissionais que atuam em 19 postos da Polícia Técnica no estado, que, conforme O DIA mostrou domingo, estão passando por problemas financeiros e estruturais. No Instituto Médico-Legal (IML) de São Cristóvão, por exemplo, funcionários terceirizados da limpeza entraram em greve por falta de pagamento, e peritos que já atuam na unidade reclamam da falta de equipamentos e manutenção, o que compromete as investigações.

O chefe da Polícia Civil, delegado Fernando Veloso, reconheceu os problemas pelos quais as unidades estão passando, mas disse que o governo do estado já liberou recursos para reformas nos Postos Regionais de Polícia Técnica e Científica. Segundo ele, as obras em alguns postos já começaram e em outros está em fase de licitação.

Últimas de Rio De Janeiro