Prefeitura quer restringir campanha eleitoral durante as Olimpíadas

Ideia é impedir a veiculação de propaganda de candidatos no rádio e na TV durante a transmissão dos jogos

Por O Dia

Rio - A prefeitura do Rio de Janeiro quer restringir a veiculação de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão durante o período de transmissão dos jogos da Rio 2016. Segundo o secretário municipal de Coordenação de Governo, Pedro Paulo Carvalho Teixeira, a medida tem como objetivo "não misturar as eleições com o evento esportivo", já que a Olimpíada coincide com o calendário eleitoral. 

Prefeito promete feriados na Olimpíada e ingresso a R$ 1 no Engenhão

Ainda segundo Pedro Paulo, para que o projeto seja colocado em prática, a prefeitura deve pedir à Presidência da República que envie uma medida provisória ao Congresso Nacional. Além disso, a prefeitura quer impedir cartazes de candidatos e campanhas nas ruas entre os dias 5 e 21 de agosto, período das Olimpíadas. A afirmação foi feita durante reunião realizada nesta sexta-feira, no Palácio da Cidade, em Botafogo, na Zona Sul do Rio. Na ocasião, o prefeito Eduardo Paes apresentou o pacote de medidas para as Olimpíadas.

"A Olimpíada coincide com o calendário eleitoral, que provavelmente será de 2 de julho a 2 de outubro. No Rio, nas últimas eleições, foram permitidos placas, faixas, galhardetes em vias públicas. A cidade vai estar tão linda, tão preparada, que não faz sentido misturarmos as eleições ( com os jogos)", afirmou o secretário.

Além dessas propostas, a prefeitura anunciou que serão instituídos feriados no dia 5 e 18 de agosto de 2016. A primeira data é referente ao dia de abertura dos jogos, no Estádio do Maracanã, na Zona Norte do Rio. Já no dia 18 estão previstas as provas de triatlon feminino e triatlon masculino, que vão fechar ruas do Leme, na Zona Sul, a Guaratiba, na Zona Oeste.

Prefeitura enviará projeto à Câmara para reduzir o tráfego

A prefeitura deve encaminhar à Câmara Municipal, na próxima semana, projeto de lei definindo um pacote de ações para reduzir o tráfego de veículos na cidade. 

A proposta contempla a diminuição do tráfego de caminhões e equipamentos pesados, com restrições de serviços e reparos de concessionárias como a Companhia Estadual de Águas e Esgotos e a Light, horário de restrição de carga e diminuição de vagas públicas.

Com Agência Brasil

Últimas de Rio De Janeiro