Por adriano.araujo
Publicado 22/03/2015 00:26 | Atualizado 22/03/2015 00:27

Rio - A Polícia Civil concluiu que o ex-vereador de Niterói Carlos Alberto Magaldi (Solidariedade), de 67 anos, foi morto por tiro transfixante que entrou no ombro esquerdo, passou pela clavícula, perfurou o pescoço e saiu no lado direito do corpo, rompendo a aorta. Cerca de 400 pessoas compareceram ao Cemitério do Maruí, em Niterói, para prestar a última homenagem ao político, que havia cumprido sete mandatos.

Emocionado, Leandro Magaldi, filho da vítima, desabafou: “Beijem seus pais, eu não posso mais beijar o meu.”

LEIA MAIS: Ex-vereador é morto na Região Oceânica de Niterói

Cerca de 400 pessoas se despediram de Magaldi no Cemitério do Maruí%2C no Barreto%2C na tarde deste sábadoFernando Souza / Agência O Dia

Segundo o delegado-adjunto da Divisão de Homicídios de Niterói (DH-Nit), Marcus Vinicius Amim, Magaldi foi morto por dois homens, sexta-feira, em Camboinhas, durante um assalto. Após o crime, eles abordaram motorista de um Logan marrom e fugiram para o Fonseca, onde este veículo foi localizado. “A investigação está avançada. Encontramos dois estojos de pistola 9mm e um projétil que parece ser do mesmo calibre.”

A DH-Nit fez diligência neste sábado no Fonseca, para onde mandou seis agentes armados de fuzis. “Aquela região é perigosa, comandada por duas facções, perto do Caramujo e Bonfim.”

O corpo foi velado na Câmara de Vereadores de Niterói e, quando saiu para o cemitério, populares aplaudiram muito e gritaram ‘viva Magaldi’.

Você pode gostar