Dois suspeitos de arrastão morrem após perseguição com PMs

Quinteto acusado pela polícia de fazer arrastão na região do bairro Brasilândia foi perseguido e houve troca de tiros

Por O Dia

Rio - Dois homens foram mortos após perseguição de policiais do 7º BPM (São Gonçalo) a cinco ocupantes de um carro, acusados de fazer um arrastão na região do bairro Brasilândia, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio, na noite desta segunda-feira. Dois acusados foram baleados e estão presos sob custódia. Um menor e uma arma foram apreendidos.

De acordo com a PM, os policiais tinham sido alertados sobre a presença de ocupantes de um Voyage prata que estavam praticando assaltos na região. Uma guarnição acabou se deparando com os suspeitos na Rua Minas Gerais. Os policiais contaram que após ordem para parar os criminosos dispararam contra a guarnição e iniciaram a fuga. Os PMs revidaram e conseguiram interceptar o grupo após o carro deles perder o controle na Rua Abílio José de Matos.

Felipe Gomes da Silva acabou morrendo no local. Os outros quatro suspeitos foram socorridos para o Hospital Estadual Alberto Torres, no Colubundê. Três deles baleados. Franklin Júnior de Freitas dos Santos acabou não resistindo e morrendo na unidade de saúde. Tiago Castro da Silva e Igor da Silva permanecem internados.

O único menor que integrava a quadrilha recebeu alta do hospital e foi levado para a 73ª DP (Neves), onde a ocorrência foi registrada. Posteriormente, ele foi encaminhado para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). O adolescente acabou reconhecido por duas vítimas e os outros pelo álbum de fotos da Polícia Civil. Um revólver calibre 357 e dois simulacros de armas foram apreendidos, além do Voyage.

Os dois presos e o menor vão responder processo por roubo majorado, uso de arma de fogo, resistência, associação criminosa, tentativa de homicídio contra os PMs e porte compartilhado de arma. Tiago e Igor também serão indiciados por corrupção de menores.

Últimas de Rio De Janeiro