Vítima de estupro coletivo é localizada

Jovem de 18 anos que desapareceu na comunidade do Quitungo, em Brás de Pina, foi localizada na Baixada Fluminense

Por O Dia

Rio - A jovem de 18 anos que desapareceu após ser vítima de estupro coletivo na comunidade do Quitungo, em Brás de Pina, foi localizada ontem à noite pela polícia, na Baixada Fluminense. A jovem, que à época do crime tinha 17 anos, sofre de esquizofrenia e transtorno bipolar, foi violentada por seis homens, que filmaram o estupro e enviaram as imagens por celular. Ela estava desaparecida desde então. Todos os acusados foram presos.

Agentes das delegacias de Descoberta de Paradeiros (DDPA) fizeram diversas diligências, mas uma denúncia feita à delegada Ellen Souto, pôs fim à busca: a vítima foi encontrada na estação de trem de Edson Passos, em Mesquita. A jovem foi reconhecida por uma pessoa que viu o vídeo do crime e levada para uma creche na região. Em seguida, foi encaminhada ao Conselho Tutelar. “Ninguém sabe por onde ela andou, a vítima não soube dizer. O pai disse que não está acostumada a andar sozinha”, explicou a delegada.

Sem a medicação usual, D. ficou agressiva e só se acalmou na presença do pai. Ela será ouvida hoje pelos policiais e submetida a exames clínicos. Na delegacia, pediu para ouvir funk. “Foram 11 dias de agonia, dormia e acordava ligando para a delegacia. A minha maior dor era a distância da minha filha, não saber se estava viva”, desabafou o pai.

Últimas de Rio De Janeiro