Aulas do CAP-Uerj começam parcialmente para o ensino fundamental

Apenas alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental retomaram aulas. Falta de professores ainda prejudica colégio

Por O Dia

Rio - As aulas no Colégio de Aplicação da Uerj (CAp-Uerj) para 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental começaram nesta terça-feira de forma parcial, por causa da falta de professores. Os alunos não terão aulas de Educação Física e Artes, e o atendimento aos estudantes com necessidades especiais será deficiente.

De acordo com diretor do CAp-Uerj,Lincoln Tavares, a perspectiva é que as aulas do 1º e 2º anos do Ensino Médio comecem dia 7 e as do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, no dia 13. A escola só abriu o ano letivo para o 3º do Ensino Médio.

Na última sexta-feira, a comissão Comissão Permanente de Carga Horária e Avaliação Docente (Copad) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) concluiu que o CAp-Uerj tem professores em número suficiente para que as aulas de todas as séries sejam retomadas.

"Não há motivos para que as aulas ainda não tenham sido retomadas. A situação do CAp não é diferente das outras unidades que compõem a Uerj, mas somente lá as aulas não foram iniciadas", afirmou Paulo Volpato, vice-reitor da Uerj - que preside o colegiado.

A Comissão anunciou que adotará medidas administrativas contra o diretor do Colégio de Aplicação da Uerj (CAp-Uerj), Lincoln Tavares. A decisão foi tomada após a constatação de falhas na gestão da unidade.

De acordo com o Governo do Estado, o fato de o colégio ter funcionado durante todo o ano de 2014 com 111 professores e 90 substitutos – com uma média de 13,4 horas/aula semanal – pesou na decisão dos membros do colégio de exigir o funcionamento normal e solicitar a abertura de apuração interna.

"Mais bem colocado entre as escolas estaduais no Enem do ano passado, o Colégio de Aplicação possui 131 professores e está recebendo mais 43 aprovados em concurso com dedicação de 40 horas/aula semanal", informou o comunicado.

Últimas de Rio De Janeiro