PM reformado é morto a tiros em Campo Grande

Walter da Silva, de 78 anos, saía de casa para trabalhar quando foi abordado por criminosos

Por O Dia

Rio - Um policial militar foi morto na madrugada desta quarta-feira em Campo Grande, Zona Oeste. Walter da Silva Carneiro, de 78 anos, saía de casa para trabalhar por volta das 4h30, na Estrada Santa Maria, quando foi abordado por ocupantes armados em um carro. Após a troca de tiros, ele foi atingido e os ocupantes fugiram.

De acordo com moradores, os bandidos renderam Walter quando entrava no carro, um gol preto. O policial teria sacado a arma e atingido um dos criminosos, mas acabou baleado e caiu. O bandido atingido foi levado pelos comparsas. Walter foi levado para o Hospital Estadual Rocha Faria, mas não resistiu.

Os familiares acreditam que Walter foi assaltado, porque os bandidos levaram a arma do agente. "A gente acredita que ao perceber que ele estava armado, começaram a trocar tiros, e infelizmente ele foi atingido. Mas ainda conseguiu balear um", disse o sobrinho do PM.

Walter era policial reformado e tinha mulher e dois filhos. De acordo com familiares, ele já havia sido vítima de dois assaltantes há 5 cinco anos em Santa Cruz da Serra. Ele teria entrado em briga corporal contra os criminosos e baleando os dois, que morreram no hospital.

A Divisão de Homicídios da Capital (DH/Capital) instaurou inquérito policial para identificar a autoria do homicídio. Uma perícia foi feita no local do crime e no carro da vítima. Parentes e vizinhos já foram ouvidos pelos agentes.

O corpo de Walter foi encaminhado para identificação no Instituto Médico Legal (IML/Centro). A polícia procura imagens de câmeras de segurança instaladas na região para tentar ajudar a desvendar o crime.

Últimas de Rio De Janeiro