Complexo do Alemão tem mais um tiroteio nesta quinta-feira

Confronto entre bandidos e homens do Batalhão de Choque ocorreu no fim desta tarde

Por O Dia

Rio - O clima é de tensão no Complexo do Alemãio nesta quinta-feira. Após os tiroteios que ocorreram nesta quarta-feira, mais um confronto foi registrado no conjunto de favelas nesta quinta-feira. Segundo a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), a troca de tiros ocorreu no fim desta tarde entre homens do Batalhão de Choque e criminosos, na localidade do Areal. Ainda não há informação de feridos.

Base da UPP do Alemão é depredada

Vídeo mostra baleada em casa no Alemão sendo socorrida

Violência afasta empresas e iniciativas oficiais do Alemão

Em protesto à violência e insegurança na região, manifestantes depredaram a base avançada da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Alemão — no Complexo do Alemão —, localizada na Rua Canitar, na manhã desta quinta-feira. O mesmo contêiner havia sido atacado por bandidos na noite desta quarta-feira — quando tiroteios deixaram três mortos e três feridos na região. Os criminosos lançaram coquetel molotov em direção à base, que teve sua lateral incendiada. Os PMs logo combateram o fogo, porém, com o novo ataque, o equipamento está completamente destruído.

Base da UPP do Alemão foi depredada por manifestantes revoltados com os confrontos na comunidade%3B na noite desta quarta-feira%2C bandidos também atacaram o contêinerWhatsApp O DIA (98762-8248)

Segundo a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), nesta manhã, algumas janelas e portas do contêiner foram quebradas. Os manifestantes chegaram ainda a atear fogo em colchões e nas latas de lixo do lado de fora do contâiner. Ainda de acordo com a CPP, não houve feridos e o policiamento segue reforçado na região.

Mulher é alvejada dentro de casa e morre

Os confrontos desta quarta-feira no Complexo do Alemão começaram por volta das 16h, quando policiais da UPP Nova Brasília foram atacados durante patrulhamento na Rua 2. Bandidos armados atiraram contra agentes, que reagiram. Durante o tiroteio, a dona de casa Elisabeth Alves de Moura Francisco, de 41 anos, morreu baleada na boca, dentro de casa, na localidade da Alvorada, próximo à Rua 2.

Segundo a Delegacia de Homicídios da Capital (DH), agentes estão realizando diligências para apurar a morte de Elisabete Alves de Moura Francisco. A filha dela também ficou ferida durante a ação. Os policiais estão ouvindo familiares e testemunhas.


MAJOR da PM descontrolado

Posted by Zaquel Nunes da Silva on Quinta, 2 de abril de 2015

Um suspeito foi morto a tiros em frente à casa de Elisabeth. Ele foi identificado como Rodrigo de Souza Pereira, 24 anos. Segundo a CPP, foram apreendidas uma pistola calibre 9mm, um binóculo, carregador de pistola, munições e um rádio transmissor. Um policial também foi ferido por estilhaços e medicado. As armas dos policiais foram apreendidas para confronto balístico. A ocorrência foi registrada na 45ª DP (Alemão).

Além dele, outro suspeito, identificado como Matheus Gomes Lima, de 18 anos, morreu na troca de tiros com policiais e o caso está sendo investigado pela 22ª DP (Penha). Os PMs envolvidos na ocorrência foram ouvidos e suas armas apreendidas para exame de confronto balístico.

Ainda segundo a CPP, já à noite, por volta das 20h30, quando a base da UPP Alemão foi incendiada, uma equipe policial da UPP Alemão trocou tiros com um jovem armado saindo de um beco, que foi ferido e elvado para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha. O adolescente foi identificado como Davydson Monteiro da Silva, de 15 anos, e passa por cirurgia na unidade. A família do jovem está no local e nega que o filho tenha envolvimento com o crime.

Após o confronto, equipes policiais do 3º BPM (Méier), 16º BPM (Olaria), 22º BPM (Maré), Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque) e Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) foram para o local. Uma pistola calibre 9mm foi apreendida. O caso foi registrado na 22ª DP (Penha). O patrulhamento na região segue reforçado com agentes 16º BPM e do Comando de Operações Especiais (COE).

Com informações de Marcello Victor e Paloma Savedra

Últimas de Rio De Janeiro