Comissão de Segurança Pública da Alerj cobra Beltrame sobre repasse de verbas

Secretaria recebeu R$ 70 milhões da Casa Legislativa e deputados pediram informações sobre uso do dinheiro

Por O Dia

Rio - A Comissão de Segurança Pública e Assuntos de Polícia da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) se reuniu, na manhã desta quinta-feira, na Secretaria de Estado de Segurança, no Centro, para cobrar do secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, informações sobre o uso de R$ 70 milhões repassados pela Alerj ao Governo do Estado, para investimentos na área.

A comissão solicitou ao secretário Beltrame que encaminhe, até o dia 14 de abril, um relatório detalhado sobre a aplicação da verba. Segundo a comissão, Beltrame informou que a secretaria recebeu R$ 57 milhões, sendo R$ 27 milhões para as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) e R$ 30 milhões para projetos das polícias Militar e Civil. Segundo a Seseg, os R$ 13 milhões restantes foram destinados para a escola técnica do Complexo da Maré.

Os deputados Bruno Dauaire (PR) e Zaqueu Teixeira (PT) também participaram do encontro e pediram informações sobre a reocupação do Complexo do Alemão, sobre a morte de policiais e apoio aos familiares. Os parlamentares cobraram ainda uma data para a inauguração do hospital da Polícia Civil, além da construção de uma Delegacia de Homicídios na região do Norte/Noroeste e a realocação de policiais militares do interior do estado lotados em UPPs.

"Os policiais estavam sendo deslocados de cidades do interior para trabalharem nas UPPs. Chegamos a um entendimento e, nas próximas semanas, cerca de 350 PMs retornarão às suas cidades e serão substituídos por outros agentes", afirmou a presidente da Comissão, deputada Marta Rocha (PSD). 

O colegiado também informou à Seseg que fará visitas às UPPs para avaliar as condições de trabalho e demanda dos policiais, e também conversar com os moradores da região.

Últimas de Rio De Janeiro