PM suspeito de balear o menino Eduardo deve prestar novo depoimento nesta tarde

Expectativa é que o policial revele mais detalhes da ação no Complexo do Alemão que vitimou a criança

Por O Dia

Rio - O policial militar suspeito de ter efetuado o disparo que matou o menino Eduardo de Jesus Ferreira, de 10 anos, no Complexo do Alemão, deve prestar novo depoimento na tarde desta quinta-feira, na sede da Divisão de Homicídios (DH) da Capital. Todos os PMs que estavam no local em que morreu a criança, na semana passada, no conjunto de favelas da Zona Norte, já prestaram depoimento na Polícia Civil e na corregedoria da corporação.

O laudo de necropsia encaminhado à Polícia Civil, conforme O DIA noticiou na edição de quarta-feira, aponta que o tiro que atingiu a criança pode ter partido da arma de um dos policiais. O documento relaciona o ferimento encontrado na cabeça do menino com um disparo de arma de grosso calibre. O projétil não foi encontrado. No local, os peritos recolheram apenas estojos de fuzil e pistola. Segundo os policiais envolvidos na operação, foram efetuados apenas tiros de fuzil, enquanto a arma utilizada pelos criminosos seria uma pistola.

Na próxima semana, provavelmente na quinta-feira, será realizada uma reprodução simulada da morte de Eduardo, bem como da dona-de-casa Elizabeth, morta um dia antes de Eduardo. Os agentes pretendem esclarecer a existência de um confronto e o ponto de partida do disparo que atingiu a criança.

Últimas de Rio De Janeiro