Secretaria encontra irregularidades na maior parte de contratos com a Tesloo

Casa Espírita é suspeita de ter feito pagamentos de propinas ao ex-secretário Rodrigo Bethlem, afastado do cargo em 2014

Por O Dia

Rio - A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social encontrou irregularidades na maior parte das prestações de contas de 23 contratos assinados com a Casa Espírita Tesloo, suspeita de ter feito pagamentos de propinas ao ex-secretário Rodrigo Bethlem, afastado do cargo em 2014.

O atual secretário, Adilson Pires, não autorizou repasses que somam R$ 3,166 milhões — 52% dos R$ 6,099 milhões cobrados pela Tesloo. As decisões foram publicadas no Diário Oficial nos últimos 20 dias.

Ressarcimento

Pires vetou integralmente R$ 1,745 milhão, valor relativo a cinco contratos. Segundo ele, a prefeitura não pagou boa parte dos R$ 3,166 milhões. Diz que cobrará o ressarcimento do que tiver sido repassado indevidamente.

Benefício adiado

E por falar na Câmara: líder de Eduardo Paes, Jairinho (Pros) conseguiu que aliados retirassem apoio a emenda de Teresa Bergher (PSDB) a um projeto que permite abatimento de dívidas com a prefeitura. Mas a assessoria da vereadora correu e obteve outras duas assinaturas — com isso, a proposta terá que ser novamente analisada por comissões antes de voltar ao plenário.

Nos trilhos

Em reunião com Pezão e Carlos Roberto Osório, secretário de Transportes, o governo federal deu sinal verde para a ferrovia prevista para ligar portos do Rio e do Espírito Santo. O projeto detalhado será entregue em 60 dias.

Comida de bistrô

O advogado Eduardo Goldenberg foi ao Facebook criticar quitutes que concorrem ao Comida di Buteco. Não engoliu pratos de botequim que trazem “chutney de manga”, “crispy de batata doce” e camarões “em crosta de castanha de caju”.

Últimas de Rio De Janeiro