Por felipe.martins
Deputado prometeu devolver o dinheiro%2C mas parceladamenteAgência Câmara

Rio - O deputado federal Paulo Feijó (PR) gastou a bagatela de R$ 168 mil apenas e tão somente para abastecer veículos usados por ele e sua equipe de assessores em um posto da cidade de Campos, entre setembro e fevereiro deste ano. O posto usado pelo parlamentar pertence ao próprio genro, do político, Leandro Lucas Barroso. Após grande repercussão na cidade, o deputado prometeu devolver o dinheiro.

Paulo Feijó foi ouvido pelo site 'Congresso em Foco' e admitiu que usou o posto do genro para abastecer, mas disse que faz isso antes mesmo de o filho do proprietário se casar com a filha dele. “É um posto de minha confiança. Sou cliente há 30 anos.  Mas de sete anos pra cá, o filho do dono casou com a minha filha e eu estava achando que o posto era só do pai do meu genro. Só depois de alertado, vi que meu genro tem 5% de participação neste posto”, disse. “Como todos os abastecimentos que fiz foram neste posto, me informei na assessoria da Câmara que vou ter de ressarcir”, completou.

Srgundo o regimento interno da Câmara, deputados não podem pedir ressarcimento de despesas realizadas em empreendimentos de propriedades de parentes até o terceiro grau. Um abaixo-assinado com mais de  duas mil assinaturas pedia que o parlamentar fosse denunciado no Conselho de Ética e no Tribunal de Contas. Após a repercussão negativa, Feijó informou que irá devolver os R$ 168 mil, mas de maneira parcelada, por não dispor de todo o valor para devolvê-lo de uma única vez. 



Você pode gostar