Por tabata.uchoa

Rio - Os motoristas e passageiros de ônibus que passam pela Avenida Brasil enfrentam hoje o primeiro dia útil após a ampliação do trecho interditado na pista central da via para as obras de implantação do BRT Transbrasil. Desde sábado, o trecho fechado ao trânsito foi ampliado de 1,6 para 3,7 quilômetros. A nova interdição ocupou desde as proximidades da Avenida Paris, em Bonsucesso, até a passarela 3, na altura do Cemitério do Caju. Estão fechadas duas faixas na pista central sentido Zona Oeste, e meia faixa no sentido Centro.

As obras do Transbrasil ocupam duas pistas centrais da Avenida Brasil no sentido Zona Oeste e meia em direção ao Centro por 3%2C6 quilômetrosSeverino Silva / Agência O Dia

Para o motorista Claudiney Pará, 32 anos, a extensão das obras representa a piora de um cenário que já estava difícil de contornar. “Já estava ruim. A qualquer hora tudo fica parado, principalmente no período de rush. Eu achava que não dava para piorar, mas agora acredito que vou perder mais tempo no congestionamento”, disse.

Embora o descontentamento com o congestionamento seja geral, algumas pessoas ouvidas pelo DIA mostram otimismo para o futuro, após o término dos trabalhos. “Claro que todo mundo vai reclamar agora, uma obra dessa dimensão sempre causa impacto, mas se for uma melhoria para a cidade vale a pena passar por isso”, afirmou o supervisor técnico Jerry Adriani, 39 anos.

Com o congestionamento, os cariocas que dependem do transporte público no local também são prejudicados. “Está uma confusão de ônibus, além deles demorarem demais para chegar. Um verdadeiro caos. Espero que esse BRT seja muito bom para o Rio como forma de compensar”, desejou o eletricista José Francisco Almeida, de 51 anos.

As faixas seletivas para ônibus, que contornam a área do canteiro da obra, foram preservadas para minimizar os impactos. Além disso, continuam a ser implementados os desvios usando faixa reversível nos dias úteis, das 15h às 21h, para priorizar o sentido de maior fluxo (Zona Oeste).

O diretor de Operações da CET-Rio, Joaquim Dinis, afirmou que os impactos no trânsito vão se agravar. Entre as rotas alternativas destacadas pela Centro de Operações, no sentido Centro, estão Leopoldo Bulhões, Dom Helder Câmara e Linha Vermelha.

Transbrasil vai ligar Deodoro ao Centro

O BRT Transbrasil ligará Deodoro ao Centro, oferecendo também conexão com linhas alimentadoras da Baixada Fluminense. O corredor terá 32 quilômetros, com quatro terminais (Deodoro, Margarida, Missões e Centro), 28 estações e 15 passarelas.

A expectativa é de que sejam atendidos 900 mil passageiros por dia. No trecho de implantação do corredor Transbrasil a velocidade atual dos ônibus é de 23km/h, mas a expectativa é que o corredor passará a operar a 36km/h.

A previsão é que seja inaugurado até o fim de 2016. Financiada pelo governo federal, a obra foi orçada em R$ 1,3 bilhão. Fazem ainda parte do projeto mais de 30 mil metros quadrados de pontes e viadutos, e o alargamento das pistas laterais da Av. Brasil entre de Irajá e Guadalupe.

Você pode gostar