Por tiago.frederico
Delegada Carolina MarinsOswaldo Praddo / Agência O DIA

Rio - Não deu tempo de fechar a última cartela. Antes mesmo que um apostador soltasse o grito de "bingo!", policiais militares estouraram e interditaram uma casa de jogos de azar, na madrugada deste domingo, em Del Castilho, pondo fim à jogatina. Além de uma funcionária, 30 jogadores - todos eles aposentados - estavam no local. De acordo com PMs, os donos teriam conseguido fugir por uma passagem secreta em um dos banheiros do imóvel, na Avenida Dom Helder Câmara, número 4.315, assim que perceberam a presença de viaturas na porta.

No local, cinzeiros ainda abarrotadas de guimbas de cigarro e cartelas preenchidas pela metade davam a certeza de que o 'perde-ganha' havia sido frustrado. Aos agentes da 25ª DP (Engenho Novo), que estiveram no local, saltaram aos olhos as cadeiras bordadas com a marca do Bingo da Praia, lendária casa de apostas com sedes na Barra da Tijuca e Botafogo, extinta desde 2007. De acordo com a delegada Carolina Marins, a ligação será investigada. Ao inquérito serão incluídos dados colhidos em computadores apreendidos. Também foram apreendidas roletas e material de tabulação.

Dos 30 apostadores estavam no local, 15 devem ser ouvidos durante a semana na 44ª DP ( Inhaúma) que assumirá a investigação. Uma funcionária da casa que não fugiu a tempo foi levada à delegacia e liberada após prestar depoimento. À polícia, ela contou apenas trabalhar no local há apenas um mês.

Cartelas usadas no jogo de azar. A marca de uma antiga casa de bingos da Zona Oeste estava bordada nas cadeiras do estabelecimentoOswaldo Praddo / Agência O DIA
Policiais chegaram na casa jogos de azar na madrugada deste domingoOswaldo Praddo / Agência O DIA


Você pode gostar