Por nicolas.satriano

Rio - A Fundação Técnico Educacional Souza Marques e a Associação de Ensino de Campo Grande (Centro Universitário Moacyr Sreder Bastos) foram autuadas pelo Procon do Rio por acidentes nas instituições de ensino em que os alunos, de estudantes, passaram a vítimas. Num dos colégios, inclusive, um menino de nove anos morreu ao ser prensado por banco de concreto de 200 kg, que caiu na cabeça do aluno. Com o prazo para apresentação de defesa expirado, a Associação de Ensino de Campo Grande deve ser multada. O recurso do Colégio Souza Marques será analisado pela autarquia. 

Em Cascadura, no Colégio Souza Marques, ligado à Fundação Técnico Educacional Souza Marques, Cauã Braga Pedrosa, de 9 anos morreu depois que um banco de concreto, de cerca de 200 kg, caiu sobre a cabeça da criança enquanto ele brincava, no intervalo das aulas.

Já na Associação de Ensino de Campo Grande (Centro Universitário Moacyr Sreder Bastos), uma aluna do campus da instituição, no Lins, ficou ferida depois que um ventilador de teto caiu  na cabeça dela durante uma aula. A estudante chegou ser encaminhada ao Hospital Municipal Salgado Filho para ser medicada.

Queda de banco de 200 kg sobre menino provocou morte em colégio


Você pode gostar