Por felipe.martins

Rio - A Câmara dos Vereadores do Rio aprovou nesta terça-feira, em primeira discussão, projeto de lei enviado pelo prefeito Eduardo Paes que autoriza a venda de oito terrenos da prefeitura. A maioria é de áreas verdes que ficam em bairros da cidade, como Barra da Tijuca, Botafogo, Campo Grande e Jacarepaguá. A prefeitura alega que precisa de dinheiro para fazer caixa: a expectativa é que a venda renda pelo menos R$ 80 milhões aos cofres da cidade. Levantamento divulgado pelo DIA mês passado mostra que a cidade poderia receber pelo menos R$ 113 milhões. A sessão de ontem, realizada em caráter extraordinário, só terminou às 21 horas.

Dificilmente a oposição conseguirá derrubar o projeto, que ainda será debatido em segunda discussão na Câmara. Ontem, apesar dos protestos dos vereadores, o texto foi aprovado por 32 votos a 6. “São oito terrenos da cidade, em 48 prestações, ao bel-prazer do ramo imobiliário, sem qualquer discussão com a sociedade”, condenou o vereador Babá (Psol).

A prefeitura argumenta que os terrenos escolhidos para venda não têm destinação de uso e que podem render dinheiro aos cofres da cidade. A oposição bate na tecla de que é necessária discussão com a sociedade antes de aprovar a medida. “Audiências públicas precisam ser feitas. Parece que a base do governo desconhece a independência entre Executivo e Legislativo”, afirmou Jefferson Moura (Psol).

Você pode gostar