Por paulo.gomes

Rio - Pais de alunos que estão sem aulas do CAp-Uerj realizaram nesta quarta-feira um protesto na escadaria da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Eles alegam que os estudantes estão sem professores e que falta merenda escolar para quem fica na unidade em tempo integral. Além disso, os pais compraram uma rede de segurança para o colégio.

Pais de alunos do CAp-Uerj realizaram nesta quarta-feira um protesto na escadaria da Alerj contra a falta de professoresFabio Gonçalves / Agência O Dia

Sobre a falta de professores, o concurso terminou em dezembro do ano passado, mas, segundo os responsáveis pelos alunos, até todo o procedimento legal acontecer, os estudantes estarão sendo prejudicados. Os pais querem contratos temporários como medida paliativa.

Jegebel Queiroz, mãe de um aluno do 8º ano, reclamou dos professores contratados ficarem só seis meses. "A rotatividade de professores é muito grande e a qualidade do ensino cai. A defasagem de professores acaba desestimulando os alunos. A hora aula do professor contratado é 17 reais, bem menos do que um professor efetivado ganha. Isso também acaba por desestimular os profissionais a lecionarem", diz.

Uma aluna chegou na escola, quinta-feira da semana passada, e não teve nenhum tempo de aula, por conta da falta de professores. Diversas matérias, como português e matemática, não estão sendo lecionadas no CAp-Uerj. "Isso acaba desmotivando os alunos", diz um responsável.

Você pode gostar