Por felipe.martins

Rio - Parentes e amigos de Hudson Ribeiro Brito da Silva, de 14 anos, que morreu atropelado terça-feira, fizeram uma manifestação ontem em frente à Prefeitura de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, que fica ao lado do cemitério, onde o menino foi enterrado. Hudson caminhava pela calçada, segurando uma bicicleta, na Estrada de Madureira, quando foi atingido por um ônibus da linha 548 da viação Ponte Coberta. Ele foi socorrido por uma ambulância do Samu e levado para o Hospital da Posse, mas não resistiu aos ferimentos.

Veículos chegam a subir na calçada para desviar de buracos na Estrada de Madureira%2C em Nova Iguaçu Alexandre Vieira / Agência O Dia

Muito emocionado, o pai do garoto, Salvador Esmeraldo, pediu providências para que outras crianças não corram o mesmo risco. “Quero justiça para não acontecer com outras crianças. A empresa tem que ser penalizada, a prefeitura tem que tomar providências para outras crianças não irem embora como meu filho. Não quero que ninguém sinta essa dor”, desabafou.

Como mostrou reportagem do Dia na Baixada, no último domingo, moradores contaram que é comum motoristas andaram pela contramão ou até mesmo pelas calçadas para fugir dos buracos da via. Além das infrações, as batidas são frequentes, segundo a moradora Ivone Salgado, 66. “Dois motoqueiros morreram recentemente aqui na porta da minha casa. Eles tentaram desviar do buraco e bateram num ônibus. Aqui é a estrada dos buracos, vergonha total”, disse.

A Prefeitura de Nova Iguaçu informou que havia notificado o DER sobre as obras e que instaurou uma sindicância. E anunciou que vai começar o recapeamento da Estrada de Madureira hoje.O DER, responsável pela via que tem 38 quilômetros, alegou que está esperando a liberação de recursos para retomar as obras de revitalização e duplicação da, anunciadas pelo governo do estado em maio do ano passado, mas não informou a data. Já a Viação Ponte Coberta declarou que aguarda a perícia para se pronunciar e que está dando assistência à família.

Você pode gostar