Adolescente baleada em Bangu é transferida para hospital da Baixada

Waleska foi transferida na manhã desta segunda do Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, para o Adão Pereira Nunes, em Caxias. Seu quadro de saúde é considerado estável

Por O Dia

Rio - Baleada durante um assalto, na manhã deste domingo, em Bangu, Waleska Soares Batista, de 13 anos, foi transferida na manhã desta segunda-feira do Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo, na Zona Oeste do Rio, para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, ela foi avaliada pela equipe de bucomaxilo e permanece internada para continuidade do tratamento. Embora ainda não tenha previsão de alta, seu quadro de saúde é considerado estável e ela está lúcida.

LEIA MAIS: Adolescente é baleada depois de ser assaltada em rua de Bangu

Waleska Soares Batista%2C 13 anos%2C foi ferida a tiro durante assalto em BanguReprodução Internet

O crime ocorre na Rua Boiobi, mesmo local onde há três meses a menina Larissa de Carvalho, de 4 anos, foi atingida por uma bala perdida, vindo a óbito. Valesca havia acabado de ser deixada pelos pais na igreja evangélica Sara Nossa Terra com um grupo de amigos.

De acordo com a mãe dela, Vanessa da Paixão Soares, de 33 anos, a Waleska foi abordada por um menor de idade, que levou o celular da adolescente e de um amigo e, em seguida, efetuou disparos na direção do rosto da menina. Uma bala se alojou no maxilar e outra no ombro da vítima. 

A adolescente, primeiramente, foi levada para a Clínica da Mulher, em Bangu, e depois transferida para o Albert Schweitzer. Até o momento, não houve prisões. De acordo com a Polícia Civil, as investigações estão em andamento na 34ª DP (Bangu) para apurar as circunstâncias do crime.

Buscas estão sendo realizadas para localizar imagens de câmeras de segurança que possam auxiliar na identificação da autoria do crime. Familiares e testemunhas também estão sendo intimados para prestar depoimento.

Há três meses, criança foi vítima de bala perdida na mesma rua

LEIA MAIS: ONG faz ato em Copacabana e homenageia crianças vítimas da violência

No dia 17 de janeiro, Larissa de Carvalho, de 4 anos, morreu após ser atingida por uma bala na cabeça quando saía de um restaurante com os pais. O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios. Até o momento, não houve prisões.


Últimas de Rio De Janeiro