Informações sobre acusado de matar ex-esposa em Niterói valem R$ 2 mil

Gutemberg Augusto Martins Gonçalves é suspeito de assassinar Mylena Bessa, em Niterói, no último sábado

Por O Dia

Rio - O Disque-Denúncia está oferecendo uma recompensa de R$ 2 mil por informações sobre o paradeiro do advogado Gutemberg Augusto Martins Gonçalves, de 53 anos. Ele é o principal suspeito da morte de sua ex-esposa, Mylena da Silva Bessa, de 27, no último sábado, em Niterói, na Região Metropolitana. O órgão lançou nesta terça-feira um cartaz para ajudar na identificação do acusado.

Disque-Denúncia está oferecendo recompensa de R%24 2 mil por informações sobre o paradeiro de Gutemberg Augusto Martins GonçalvesDivulgação / Disque-Denúncia

Segundo os policiais, Mylena estava dentro do carro de um amigo, próximo ao Clube Naval, em Jurujuba, quando o advogado chegou ao local com arma em punho. Ele saiu do veículo e o amigo da vítima fugiu. Mylena não conseguiu escapar e foi atingida, morrendo na hora. O colega da comerciante já prestou depoimento na Divisão de Homicídios (DH) de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí.

A polícia crê que Gutemberg não aceitava o fim do relacionamento, que aconteceu há quatro meses. Ele e Mylena, que moravam em Charitas, tinham um filho de seis anos. Segundo familiares da vítima, o casal terminou o relacionamento há cerca de quatro meses e o suspeito nunca se mostrou agressivo.

Mylena Bessa estava dentro do carro de um amigo%2C próximo ao Clube Naval%2C quando%2C segundo testemunhas%2C o advogado chegou ao local com arma em punho e atirou contra elaReprodução Facebook

Nas redes sociais, amigos de Mylena lamentaram o crime: "Toda despedida traz aquela sensação ruim de não poder ver a pessoa nunca mais. Mas ela (Mylena) sempre será sempre será lembrada pelas valiosas lições que nos deixou", escreveu uma amiga da vítima. A comerciante foi sepultada no Cemitério de Irajá.

Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro de Gutemberg Augusto pode enviar uma mensagem de texto ou fotos para o aplicativo de mensagens do WhatsApp do Portal dos Procurados (21) 96802-1650, ou entre em contato com o Disque-Denúncia pelo (21) 2253-1177 ou 0300-253-1177, para quem estiver fora da capital.

Últimas de Rio De Janeiro