Procon e Detro fiscalizam empresa de ônibus de Nova Iguaçu

De 54 veículos, 18 apresentaram irregularidades e oito seriam interditados. Problemas, porém, foram sanados no local e eles foram liberados para circular

Por O Dia

Rio - Fiscais do Procon e do Departamento de Transportes Rodoviários do Rio (Detro) realizaram na madrugada desta quarta-feira mais uma ação da Operação Roleta Russa, que fiscaliza as condições e os documentos de ônibus em garagens de empresas do Rio. Eles estiveram na Transportadora Tinguá, no bairro da Posse, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Pelo menos 54 veículos da empresa foram vistoriados. Dezoito deles apresentaram algum tipo de irregularidade na questão de segurança, como lanternas que não acendiam, balaustres e bancos soltos, e elevador de acessibilidade com defeito. Oito coletivos chegaram a ser interditados, mas tiveram os problemas sanados durante a ação e foram liberados para circular. A empresa, porém, foi autuada. O prazo de defesa no Procon é de 15 dias. Caso seja condenada, a multa pode variar de R$ 500 a R$ 7 milhões, segundo o órgão.

Fiscais do Procon e Detro encontraram%2C na madrugada desta quarta-feira%2C irregularidades em 18 ônibus da empresa TinguáOsvaldo Praddo / Agência O Dia

Durante toda a ação, funcionários e mecânicos da Tinguá procuravam sanar as irregularidades identificadas pelos fiscais para que os veículos não fossem impedidos de começar a circular ainda no fim da madrugada.

"O certo seria chegarmos aqui e não encontrarmos nenhuma irregularidade. Felizmente haviam muitos mecânicos para corrigir de imediato as falhas conforme elas iam sendo identificadas. O que queremos é que as empresas prestem um bom serviço ao consumidor", definiu Antonio Carlos Silva, coordenador de fiscalização do Procon-RJ.

De acordo com o gerente de tráfego da Tinguá, Antonio Ferreira, os problemas detectados pelos fiscais durante a fiscalização ocorrem geralmente durante o trajeto dos ônibus. Segundo ele, a frota de 230 coletivos circula por trajetos com condições precárias de trânsito e em, viagens intermunicipais. A empesa atua com dez linhas de ônibus, sendo oito delas da Baixada Fluminense para o Centro do Rio, e da Baixada para a Barra da Tijuca.

"Apoiamos esse tipo de fiscalização feito pelo Procon e pelo Detro nas empresas para que possamos prestar um bom serviço ao consumidor", disse Antonio Ferreira.

Últimas de Rio De Janeiro