'Desejo que todos vençam os dragões que temos na vida', declara Dom Orani

Ponto alto da celebração que homenageia São Jorge acontece no final da tarde com uma procissão seguida de missa

Por O Dia

Rio - Cerca de 200 mil fiéis devem passar até o fim do dia na Paróquia de São Jorge, em Quintino, na Zona Norte do Rio. As missas acontecem de hora em hora até as 18h quando será realizada a última celebração em homenagem ao Santo Guerreiro. As 10h o cardeal arcebispo do Rio Dom Orani Tempesta falou aos fiéis sobre a importância de São Jorge para os cariocas.

Fotogaleria: Fiéis fazem fila para celebrações do dia de São Jorge 

Leia: Devotos de São Jorge lotam igrejas para homenagear o Santo Guerreiro

Cardeal Dom Orani Tempesta celebra missa em homenagem ao São JorgeCarlos Moraes / Agência O Dia

"Desejo que todos possam ter perseverança na fé, seguindo o exemplo de São Jorge e tenham esperança de tempos melhores, vencendo os dragões que temos na vida. Que essa devoção possa contagiar a todos", declarou.

As festividades no bairro tiveram início às 5h com o despertar da Alvorada. O ponto alto da celebração acontece às 16h com uma procissão seguida de missa.

Fechando as celebrações no bairro será oferecido para a comunidade o angu de São Jorge, preparado pela Associação dos Amigos de São Jorge, da igreja.

Durante todo dia, também ocorrem no Centro missas campais realizadas de hora em hora, até às 16h.

A história do mártir católico também será encenada no palco montado na esquina com a Avenida Presidente Vargas. O auto de São Jorge começa às 18h.

Últimas de Rio De Janeiro